A Metaracer é a aposta da Asics no mercado dos ténis com fibra de carbono, um mercado que já conta com os Nike Alphafly, Brooks Hyperion Elite, Saucony Endorphin Pro e Adidas Adizero Pro.

Devido ao cornavírus, a Asics realizou um lançamento virtual, um lançamento que, além do Metaracer, contou ainda com os modelos Metasprin (para as provas de velocidade) e Metarise (para o voleibol, por exemplo).

Em relação ao Metaracer, com os protótipos a serem utilizados por alguns atletas, como Jan Frodeno no último Mundial de Ironma e alguns atletas norte-americanas nos recentes trials americanos da Maratona, é um modelo tendo em vista claramente as grandes distâncias, como os 42,195 km, distância que ganha cada vez mais adeptos um pouco por todo o mundo.

LEIA TAMBÉM
World Athletics limita utilização das novas sapatilhas

Com uma placa de fibra de carbono inserida na meia-sola (o que aumenta a sua estabilidade), combinada com a tecnologia Guidesole (tem como objetivo curvar o antepé), a Asics assegura que a carga muscular do atleta é reduzida na pantorrilha em cerca 20%, um número bastante atrativo para qualquer corredor tendo em vista uma melhor eficiência energética. Ou seja, pernas mais frescas para a corrida.

A Metaracer é a aposta da Asics no agora  competitivo mercado dos ténis com fibra de carbono
A Metaracer é a aposta da Asics no agora competitivo
mercado dos ténis com fibra de carbono

Nota também para a entressola Flytefoam (mais leve e com um objetivo duplo: tornar a aterrissagem mais suave e a experiência geral da corrida mais responsiva) e a sola (a Asics garante que a aderência em piso molhado é maior).

O novo Metaracer estará disponível em quantidades limitadas devido ao coronavírus, concretamente no site da marca japonesa e em algumas lojas online. No Japão estará à venda a partir do dia 17 de abril e, nove dias depois, no resto do mundo. O preço das novas sapatilhas deverá rondar os 200 euros.