No seu 30.º aniversário, a Meia-maratona de Lisboa, agendada para o dia 22 de março, terá lotação esgotada, já que não há mais dorsais disponíveis.

«Celebrar os 30 anos da Meia-maratona de Lisboa com este número de participantes é um estímulo e a realização de um sonho! Ninguém honestamente poderia afirmar, há trinta anos, que atingiríamos estes números e a esta distância da realização da prova! É também sinal de vitalidade e de credibilidade a presença da Meia-maratona de Lisboa no novo circuito SuperHalfs, sobre o qual temos as melhores expetativas para dinamização e promoção das cinco provas envolvidas e dos valores que estas promovem, nomeadamente, a sustentabilidade ambiental», afirmou o orgulhoso presidente do Maratona Clube, Carlos Móia.

Não é para menos, já que a edição deste ano vai contar com mais de 16 mil atletas na Meia-maratona, dos quais 7,4 mil estrangeiros.

Este ano, a Meia-maratona de Lisboa integra a denominada SuperHalfs, um novo circuito internacional que reúne cinco das melhores meias do mundo. Além de Lisboa, fazem parte as meias de Cardiff, Copenhaga, Praga e Valência.

LEIA TAMBÉM
Os prós e contras da Meia-maratona de Lisboa (Parte III)

«Todos os participantes, após terminarem a primeira Meia-maratona no calendário da SuperHalfs, são automaticamente convidados a entrar no circuito recebendo o seu Super Passaporte digital e o primeiro “carimbo digital” relativo à prova em que participaram (…) Com o limite de 36 meses para completar as cinco meias maratonas, os finalistas receberão ainda uma medalha a comemorar o feito, a Super Medalha.»

Carlos Móia revelou ainda que a prova de 10 quilómetros, corrida que se realizará pela primeira vez em paralelo com a Meia-maratona, está próxima da lotação esgotada.

LEIA TAMBÉM

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.