Maratona de Barcelona 2020

A marca IRONMAN pretende organizar a Maratona e a Meia de Barcelona no triénio 2021-2023, um prazo que pode ser prorrogado até 2025.

Após a Maratona de Madrid, Bordéus, Las Vegas e Singapura, a marca IRONMAN pretende somar mais uma Maratona ao seu portfólio, concretamente a de Barcelona (além da Meia-maratona da cidade).

Segundo um artigo da Palco23, a organização do triénio 2021-2023 poderá custar aos cofres da IRONMAN cerca de 6,75 milhões de euros (11,2 milhões de euros se alcançar a organização de 2025), um valor que, ao que tudo indica, não assusta a empresa que é famosa mundialmente devido as suas provas de triatlo.

A IRONMAN, que também organiza, por exemplo, a Velothon Series, a Cape EPIC ou a Pioneer MTB Race, por exemplo, terá como concorrente a RPM-Mktg, empresa que manteve a organização da prova nos últimos anos e responsável também pela organização de outros eventos, como a Titan Desert.

LEIA TAMBÉM
Ex-futebolista Raúl brilha na Meia-maratona de Barcelona

De referir que, nos últimos 14 anos, desde que a RPM-Mktg assumiu a organização da Maratona de Barcelona, a prova teve um crescimento de 4400 corredores em 2006 para cerca de 19 mil participantes no evento do ano passado, dos quais 13445 cruzaram a meta.

Segundo a palco23, cada Maratona e Meia-maratona de Barcelona custa, em média, 2,2 milhões de euros. No entanto, o lucro é de 325 mil euros, refere o site e autora da reportagem, que adiante ainda que uma das obrigações dos organizadores é a contratação de estrelas para as provas, o que tem um custo estimado de 300 mil euros na Maratona de 85 mil euros na Meia.

LEIA TAMBÉM

Foto: Twitter