Os organizadores da Maratona de Munique, agendada para 11 de outubro, pretendem reduzir a sua prova dos oficiais 42,195 km para os 30 km.

Na Alemanha é proibido eventos com mais de 5000 corredores, mas a organização da Maratona de Munique encontrou um modo de realizar a sua prova, respeitando as exceções previstas pelas autoridades germânicas.

Uma delas é encurtar a prova de 42,195 km para 30 km, além da redução do número de inscritos para 12.600 corredores. Também não se realizará os 10 km e a Meia-maratona, assim como não haverá a feira do evento.

Os organizadores revelaram ainda que existirá duas partidas, com os corredores a saírem em blocos de 300 pessoas a cada dez minutos.

O plano ainda não foi aprovado pelas autoridades, mas, como aconteceu com a Maratona de Hamburgo, os organizadores da Maratona de Munique acreditam que a sua prova será realizada devido aos protocolos de segurança que pretendem implementar.

«Não conseguimos oferecer um protocolo adequado para a distância de 42,195 quilómetros. Devido a situação atual, também há uma falta de pessoal. Por isso, decidimos encontrar uma distância entre a Meia e a Maratona. Além do mais, acreditamos que muitos corredores podem fazer, sem dúvida, uma boa marca nos 30 quilómetros. Na realidade, quando temos a oportunidade de correr esta distância a não ser no Japão? Quase não há corridas de 30 km na Europa», afirmou o organizador da Maratona de Munique, Gernot Weigl.

Recorde-se que, na Alemanha, as maratonas de Berlim, uma das 6 Majors, e a de Colónia já foram canceladas, enquanto a Maratona de Hamburgo está, pelo menos até ao momento, confirmada.