Roy Svenningsen Canadá

Perseverança, é isto: um canadiano e uma americana sagraram-se, este fim-de-semana, nos mais velhos atletas a terminar uma Maratona na Antártica. Ele, com 84 anos; ela, com 69.

Roy Svenningsen, assim se chama o experiente – não velho! – atleta canadiano, que cumpriu a edição deste ano da Maratona da Antártica em 11h41m58. Sendo que, mais do que a marca alcançada, é a idade ostentada pelo seu autor que mais impressiona: 84 anos!

Outrora um executivo do sector dos petróleos, Svenningsen é um apaixonado pela corrida e já cumpriu mais de 50 maratonas, nos cinco continentes.

84-year-old becomes oldest person to complete grueling Antarctic Ice Marathon

"You've made history!": 84-year-old Canadian man becomes the oldest person to ever run a marathon in Antarctica.He completed the Antarctic Ice Marathon along with 55 other runners representing 17 countries. https://abcn.ws/38JOhy4

Publicado por ABC News em Segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

A primeira Maratona em que Roy Svenningsen participou foi a Maratona de Calgary, no Canadá, decorria o ano de 1964. No entanto, foi a Maratona de Helsínquia, na Finlândia, que Roy fez a sua melhor marca na distância: 2h38.

Novo recorde também no feminino

No entanto, Roy Svenningsen não foi o único participante a fazer história na edição deste ano da Maratona da Antártica.

LEIA TAMBÉM
As mais belas Maratonas do mundo nos Pólos

Susan Ragon, uma maratonista norte-americana natural de Cambridge, no Massachusetts, EUA, seguiu os passos do canadiano e tornou-se, igualmente, na mulher mais velha a terminar uma Maratona na Antártica. Idade? 69 anos.

Apesar de ter descoberto a Maratona numa altura já avançada da sua vida, Susan Ragon já correu a Maratona de Boston por 20 vezes, tendo alcançado o seu melhor tempo na distância em 2008 – 3h52. Tinha então a idade de 58 anos…

Na Maratona da Antártica, a norte-americana cumpriu os 42,195 km do percurso integralmente marcado em 7h38m32.

Os vencedores da edição deste ano

Quanto aos vencedores da edição deste ano, destaque, desde logo, para o triunfo alcançado pelo norte-americano William Hafferty na prova masculina, que, inclusivamente, estabeleceu um novo recorde da prova, com o tempo de 3h34m12.

Na competição feminina, a vitória coube à checa Lenka Frycova, ao cumprir os mais de 42 quilómetros em 4h40m38.

De referir ainda que apenas 41 homens e 15 mulheres terminaram, este ano, a Maratona da Antártica.

Correr a Maratona da Antártica

A Maratona da Antártica, ou Antartic Ice Marathon no seu nome original, é a prova do género que se realiza mais perto do Pólo Sul. Mais precisamente, junto às Montanhas Ellsworth, a poucas centenas de milhas do ponto mais a sul do planeta.

LEIA TAMBÉM
Lisboa integrada no calendário World Marathon Challenge (7 Maratonas, 7 Dias, 7 Continentes)

Esta Maratona é também uma das apenas duas que se realizam no Círculo Antártico, em plena Antártica. Sendo a outra a Antarctica Internacional Marathon,  prova que tem lugar em fevereiro e dá início à competição anual World Marathon Challenge.

Na Maratona da Antártica, os corredores são sujeitos a condições atmosféricas verdadeiramente desafiantes, desde logo, ao enfrentarem temperaturas abaixo dos -20 graus centígrados.

LEIA TAMBÉM