Também conhecido como Ludo, o Louco, Ludovic Chorgnon acaba de juntar mais um recorde à sua já longa lista de feitos. Cinco anos depois de ter feito 41 distâncias IRONMAN em 41 dias consecutivos, o triatleta francês voltou a fazer história na cidade francesa de Morillon ao bater o recorde mundial de desnível positivo numa distância IRONMAN.

Debaixo de uma meteorologia particularmente adversa, o ultratriatleta, francês que reside em Vendôme, conseguiu cumprir o desafio IRONMAN em 24 horas, 19 minutos, e 47 segundos, tudo isto com um desnível de 10.500 metros. Desnível que, diga-se, foi fixado após modificação no percurso promovida pelo árbitro devido ao mau tempo. Embora, aquando da validação e oficialização pela Federação Francesa de Triatlo, tenham sido os 10.534 metros o desnível registado – um novo recorde do mundo!

LEIA TAMBÉM
Finalista de 17 edições do Mundial IRONMAN faleceu aos 56 anos

Neste novo desafio, Ludovic Chorgnon começou por nadar 3,8 km em 1h17m41, a que seguiram 180 km de bicicleta em 13h25m21 e, finalmente, 42,195 km de corrida em 8h32m33. Tudo isto sob uma meteorologia inclemente e que nunca deu descanso ao triatleta francês. 

De resto, e após o final do desafio, Chorgnon recordou que «as condições do tempo estavam verdadeiramente dantescas devido ao frio à névoa. (…) Por vezes, devido à chuva, ficava empapado até aos ossos. No entanto, e ainda assim, foi genial».

Hoje em dia já com o seu nome no Livro dos Recordes do Guiness, Ludo, o Louco tem, contudo, muitos outros planos na manga. A começar, já para 2021, a realização do seu projecto IronXtrem, o qual começa em pleno Circulo Polar Ártico, onde pretende completar a distância IRONMAN no ambiente mais frio do mundo, com temperaturas entre -20 e -30 graus centígrados.

Em seguida, Ludo pensa ir até ao Nepal para realizar o triatlo a maior altitude da história, entre os 4.300 e os 5.000 metros de altitude. terminando com o IRONMAN no ambiente mais quente da Terra, onde existem temperaturas acima dos 50 graus centígrados, o Vale da Morte, nos EUA.