A organização da INEOS 1:59 revelou o nome das lebres que vão ajudar Eliud Kipchoge a correr a Maratona em menos de 2h00, em teoria no próximo dia 12 de outubro, em Viena, Áustria. No total, um Dream Team de 41 atletas.

Os homens que vão ajudar Kipchoge a alcançar um dos desafios de sempre do desporto mundial, correr uma Maratona em menos de 2h00, são 41. Temos 22 quenianos, 6 oriundos do Uganda, 4 da Austrália, 3 da Noruega, 2 da Etiópia e um dos Estados Unidos, Sudão, Japão e Suíça.

Ou seja, 41 atletas oriundos de 9 países responsáveis por ajudar Eliud Kipchoge, que considera este desafio como um dos grandes acontecimentos da humanidade.

«Este desafio será como ir à Lua, pisar a montanha mais alta do mundo ou ir para o meio do Oceano. Será outro momento histórico do desporto», afirmou o queniano à Running Magazine.

O homem mais rápido na Maratona das 41 lebres é Marius Kipserem, com 2h04m11, tempo alcançado este ano em Roterdão. Já Eric Kiptanui regista o melhor tempo na Meia-maratona, 58m42, alcançado na Maratona de Berlim no ano passado. Nos 5000 metros temos Selemon Barega como o mais rápido do grupo, com 12m43s02, alcançado em Bruxelas 2018.

A lebre mais velha é o norte-americano Bernard Lagat, com 44 anos, cinco vezes campeão olímpico. Já o mais jovem é o norueguês Jakob Ingebrigtsen, com 18 anos completados no passado dia 19.

A altura média é 1m74 (o mais alto tem 1m89 e o mais baixo 1m53) e o peso de 58 kg.

Responsável pelas lebres, Spencer Barden referiu que estes 41 homens «são um grupo incrível de atletas que foi reunido para ajudar Kipchoge a fazer história. De atletas que estão a brilhar no Mundial de Doha, como os irmãos Ingebrigtsen e Selemon Barega, a uma lenda absoluta do desporto, como Bernard Lagat, este é realmente um Dream Team de lebres. Estes atletas chegam de todos os cantos do mundo. Muitos deles tiveram temporadas longas e difíceis (…) mas todos reconhecem que esta é uma oportunidade única na vida. Todos reconhecem a grandeza de Kipchoge e querem ajudá-lo a quebrar a última grande barreira do Atletismo, fazendo eles próprios parte da história».

Um desafio estudado ao pormenor

O desafio INEOS 1:59 foi estudado ao pormenor. O percurso será realizado num circuito reto e plano de 9,6 km, em Viena, Áustria. Kipchoge vai correr 90% em linha reta, 4,4 vezes, completando assim os 42,195 km da Maratona.

O Wiener Prater foi escolhido para acolher o desafio devido as suas condições, consideradas perfeitas para a Maratona: altitude acima do nível do mar de 165 metros, temperatura do ar com uma variação entre 6,4 ° C e 14,3 ° C e uma humidade média de apenas 79%.

Mas há mais pormenores a ter em conta pela escolha do Parque Prater. Por exemplo, a diferença horária entre Viena e a casa de Kipchoge no Quénia é de apenas uma hora, o que não vai afetar os seus padrões de alimentação, sono e treino, algo importante tendo em vista toda a logística ao redor deste evento.

LEIA TAMBÉM
Lebre de 84 anos para os 70 minutos
na Cursa de la Mercé

O evento está programado para o dia 12 de outubro. No entanto, há uma janela de oportunidade que vai durar até o dia 20 de outubro, inclusive, já que Kipchoge, recordista do mundo da Maratona em 2h01m39 e que já correu os 42,195 km em 2h00m25 há dois anos no projeto Nike Breaking2, só vai correr quando as condições climatéricas forem as ideiais.

Kipchoge e o Dream Team das suas lebres.

4 COMENTÁRIOS

Comments are closed.