Jogos Olímpicos Tóquio 2020

A decisão está tomada: os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, que terão lugar este ano entre julho e setembro, não terão público oriundo de outros países que não o anfitrião Japão.

A decisão foi tomada na sequência de uma reunião, realizada via internet, entre o Comité Olímpico Internacional (COI), o Comité Paralímpico Internacional (IPC), o Governo do Japão, o Executivo Metropolitano de Tóquio e a organização Tokyo 2020.

Segundo foi divulgado, os responsáveis japoneses concluíram que a atual pandemia de COVID-19 torna improvável a possibilidade de admitir público oriundo de outros países nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

LEIA TAMBÉM
Presidente do comité organizador garante realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio

«Durante o encontro, o IOC e o IPC foram informados da decisão das partes japonesas de não admitir a entrada, no Japão, de público de outros países para assistirem aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio devido à prevalência da pandemia de COVID-19 em todo o mundo», foi anunciado, através de comunicado.

No entender dos responsáveis japoneses, «a situação do COVID-19 no Japão e em muitos outros países no mundo ainda é muito desafiante, especialmente com o surgimento de novas variantes, mantendo as viagens internacionais fortemente condicionadas a nível global». Desta forma, e «com base na atual situação da pandemia, é altamente improvável que possa ser garantida a entrada no Japão de viajantes oriundos exterior».

Tóquio 2020

«A fim de esclarecer desde já a situação dos titulares de passagens aéreas que vivem no exterior e para que ajustem os seus planos de viagem, as partes do lado japonês chegaram à conclusão de que estes viajantes não poderão entrar no Japão no momento do Jogos Olímpicos e Paraolímpicos

Com esta medida, os responsáveis japoneses pretendem contribuir para tornar «os jogos mais seguros e protegidos para todos os participantes e público japonês». Sendo que, tanto o COI como o IPC, afirmaram já que «respeitam e aceitam totalmente esta conclusão».

Quanto aos naturais de outros países que já adquiriram ingresso para os Jogos, «serão reembolsados», garante a organização, que irá divulgar em breve a forma como será feito.

Recorde-se que cerca de 4,5 milhões de bilhetes foram já vendidos entre os fãs residentes no Japão, ao passo que cerca de um milhão de ingressos foi vendido no exterior.

Ainda antes do adiamento dos Jogos, há um ano também devido à pandemia, o Comité Organizador dos Jogos previra vender 7,8 milhões de ingressos.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio acontecerão entre 23 de julho e 8 de agosto, ao passo que os Jogos Paraolímpicos estão programados para ter lugar entre 24 de agosto e 5 de setembro.