Jakob Kiplimo, do Uganda, venceu este sábado a corrida masculina dos  Campeonatos do Mundo de Meia Maratona, realizados em Gdynia, Polónia. Entre a comitiva lusa, Samuel Barata foi o melhor português.

Kiplimo, que acabou por surpreender ao vencer a corrida com uma ponta final verdadeiramente impressionante, acabou terminando com o tempo de 58m49, ou seja, ainda distante do recorde mundial da Meia-maratona, de 58m21, atualmente na posse do Geoffrey Kamworor.

LEIA TAMBÉM
Jepchirchir vence Mundial com recorde do mundo e Sara Moreira foi a melhor portuguesa

No segundo lugar do pódio ficou o Kibiwott Kandie, do Quénia, com o tempo de 58m54. O queniano, a partir dos 50 minutos de corrida, já não conseguiu acompanhar o novo campeão do mundo, que, com o seu novo tempo, fez igualmente a melhor marca dos campeonatos.

Finalmente, no terceiro e último posto do pódio, Amedework Walelegn, da Etiópia, que terminou com o tempo de 59m08.

Participaram na corrida 40 atletas, naturalmente dominada pelos corredores africanos, sendo que os 10 primeiros classificados ficaram todos abaixo da hora.

Quanto ao novo campeão mundial, Jakob Kiplimo, tornou-se no primeiro corredor ugandês a vencer uma competição deste género, com um tempo que passa a ser igualmente recorde do Uganda na distância.

Nota também para Joshua Cheptegei, que correu a sua quarta corrida em 2020. As três anteriores, registos mundiais nos 5K, 5.000 metros e 10.000 metros. O ugandês fez a sua estreia na Meia-maratona e terminou na quarta posição, com 59m21.

Samuel Barata foi o melhor atleta português

Entre a comitiva portuguesa, Samuel Barata, no 40.º posto, foi o melhor português na edição deste ano dos Mundiais de Meia-maratona em Gdynia, Polónia, com o tempo de 1h02m19.

Luis Saraiva, no 78.º lugar, com o tempo de 1h03m56, e Nuno Lopes, 107.º classificado, com o tempo de 1h06m30, foram os outros dois portugueses que terminaram a corrida.

Rui Pinto, acabou por desistir.

De referir que tanto Samuel Barata como Luís Saraiva alcançaram os seus melhores tempos na distância.

Em relação a atletas brasileiros, Gilmar Lopes registou 1h03m51 (75.º lugar), Ederson Pereira correu em 1h04m19 (90.º lugar) e Daniel Nacismento em 1h04m27 (93.º lugar com recorde pessoal).