Demonstração de que a corrida também pode ser uma forma de expressão de amor, Hu Yingfu, de 84 anos, e Wang Zhangmin, de 75 anos, são um casal que, todos os dias, acordam às 04h00 para fazerem os seus 10 quilómetros diários. Um pequeno treino face às mais de 100 maratonas que já realizaram em toda a China.

Residentes na cidade de Hefei, no província de Anhui, Este da China, Hu Yingfu e Wang Zhangmin são um casal de experientes atletas que têm na corrida uma paixão há muito vivida; a demonstrá-lo, o facto de não haver frio ou idade que conseguissem impedi-los de fazer o seu jogging diário ainda o dia não nasceu.

Contudo, a verdade é que, ao longo de 54 anos de casamento, não faltaram motivos para que não o fizessem. Por exemplo, com ambos ainda jovens, Hu foi diagnosticado com gastroptose e traqueíte, ao passo que Wang vomitava frequentemente além de sofrer frequentemente de diarreia com origem em problemas estomacais.

Um dia, porém, Wang decidiu seguir o conselho de uma amiga e começou a fazer jogging, não tendo demorado muito para que começasse a aperceber-se que a corrida começava a fazer-lhe bem relativamente aos problemas de saúde de que sofria há décadas.

Quanto a Hu, foi em 1997 que, tendo-se reformado, começou a acompanhar a mulher na ida à pista para, inicialmente, fazer caminhadas com passos largos. Algo que acabou a fazer-lhe bem à gastroptose.

LEIA TAMBÉM
Gene Dykes correu uma Maratona em menos de 3h00. Com 70 anos…

Já em 2004, Wang, então com 58 anos, decidiu participar pela primeira vez numa corrida de 1.500 metros de âmbito nacional para atletas seniores, acabando por terminar no quarto lugar. Resultado surpreendente e que acabou sendo o primeiro passo para que, não apenas Wang, mas também Hu passassem a inscrever-se em todas e quaisquer corridas que encontravam.

Com o passar do tempo, Hu Yingfu e Wang Zhangmin decidiram que precisavam de um desafio maior, não demorando muito para que, em 2011, se inscrevessem naquela que foi a sua primeira Maratona – a Shanghai International Marathon. Mesmo com os dedos dos pés ensanguentados, Hu, então com 74 anos, concluiu os 42,195 quilómetros em quatro horas e 18 minutos.

«Existe um processo em tudo o que se faz. Comecei, verdadeiramente a divertir-me depois de terminar várias maratonas. Esse sentimento de realização é notável», afirmou Hu Yingfu em declarações à agência de notícias Xinhua. «Sempre estive no Top 3 do meu grupo etário dos 70 anos. Muitos mais jovens do que eu acabaram sendo derrotados por mim.»

Hoje em dia com marcas em praticamente todas as maratonas realizadas na China, Hu Yingfu e Wang Zhangmin assumem já não se lembrarem de todas as medalhas que conquistaram, continuando a defender que é a procura da diversão, da saúde e da confiança que os faz correr.

Hu e Wang destacam, ainda, os amigos que já fizeram na corrida, entre os quais Wang Hongcai, vice-presidente da Hefei Marathon Sport Association (HMSA), o qual assume só ter começado a correr graças ao encorajamento de Hu e Wang.

«Eu pesava 95 quilos, agora tenho 65. Correr curou a minha hipertensão contra a qual lutei durante três anos com remédios», afirma Wang Hongcai, hoje em dia com 52 anos. Graças ao exemplo dado pelo casal, a HMSA passou de menos de 100 corredores filiados para mais de 4.000.

em 2017, Hu Yingfu e Wang Zhangmin decidiram participar na Maratona Internacional de Pequim como forma de comemorarem os 50 anos de casados, data que na China também é conhecida como Casamento de Ouro.  No entanto e para Hu foi também o dia em que comemorou 80 anos, enquanto Wang, que havia torcido um pé um mês antes, conseguiu ainda assim terminar a prova.

De resto, o próprio Comité Organizador decidiu oferecer ao casal um presente muito especial: dorsais com o número 13520 e 14520, uma vez que, em mandarim, 530 tem uma fonética semelhante a Amo-te, enquanto 13 e 14, proferidos em conjunto, têm a mesma sonoridade de Toda a minha vida.

Aliás, uma das expressões de que Wang mais gosta é A Vida é uma Maratona, até porque o desporto tem sido uma presença assídua na vida de ambos à medida que se apoiam mutuamente e seguem em frente em conjunto.

«Cada Maratona concluída são mais 42,195 quilómetros de extensão do nosso amor», comenta Hu, cujo objetivo é tornar-se o maratonista mais velho do mundo. Por isso, a promessa de que, «enquanto os nossos corações baterem, continuaremos a correr.»