Micah Herndon terminou a Maratona de Boston do ano passado a rastejar mas revelou na sua conta que vai regressar este ano: «Redenção».

Na sua estreia nos 42,195 km, Micah Herndon teve um final angustiante, já que a fadiga falou mais alto e foi obrigado a terminar a Maratona de Boston a rastejar, alcançando o tempo de 3h38.

Em novembro, Herndon correu a sua segunda Maratona, desta vez em Nova Iorque, numa prova que terminou de pé e com o tempo de 3h05. Agora, como anunciou no Twitter, está de regresso à Boston, no próximo dia 20 de abril.

«Redenção», escreveu Herndon.

LEIA TAMBÉM
O percurso e os conselhos para correr a Maratona de Boston

Micah Herndo corre a Maratona de Boston pelos amigos perdidos no Afeganistão

Militar no Afeganistão, Herndon sofreu ferimentos graves após um ataque de explosivos na região em 2010. Na ocasião, perdeu dois dos seus melhores amigos, Mark Juarez e Matthew Ballard.

Desde então, decidiu correr para homenagear os seus ex-colegas de tropa, mas também o jornalista britânico Rupert Hamer, que também morreu no atentado. Herndon corre ainda para lidar com o transtorno de estresse pós-traumático.

«Eu corro em homenagem a eles, que não estão mais aqui. Eu sim, estou aqui e sou capaz. Tenho sorte de ter todos os meus membros e ser ativo. Encontro combustível na simples ideia de que posso correr. Alguns não podem… Sinto que, se não estou a correr, estou a fazer algo de errado com a minha vida. Se sinto cãibras durante a corrida, se os meus pés estão a doer ou se estou a ficar exausto, continuo a correr e a dizer os seus nomes em voz alta para mim mesmo. Eles passaram por algo muito pior… Portanto, corro por eles e pelas suas famílias», afirmou Herndon no ano passado.

E é com este espírito que o ex-militar norte-americano no Afeganistão vai regressar aos 42,195 quilómetros da Maratona de Boston, a correr pela memória dos dois amigos e do jornalista britânico.

Na sua conta do Twitter, Herndon costuma revelar os treinos que faz para Boston, ao mesmo tempo que faz a contagem regressiva para a prova, sempre com a palavra… «Redenção».

LEIA TAMBÉM

Foto: Twitter