Hermano Ferreira

O português Hermano Ferreira, da Escola de Atletismo de Coimbra, terminou, este domingo, a Maratona de Sevilha 2020 no 41.º posto da classificação geral e sétimo da sua categoria, M35, com o tempo de 2h17m26, marca que acabou ficando aquém dos mínimos para o Jogos Olímpicos de Tóquio, objetivo que o atleta com o dorsal 39 perseguia à partida…

O atleta da Escola de Atletismo de Coimbra, que até metade da prova se manteve o 45.º lugar, realizando uma média de 03m10 por quilómetro, conseguiu, ainda assim e a partir dos 25 km, subir dois lugares na classificação até ao final.

No entanto, registou piores médias na segunda metade da Maratona sevilhana – 03m12/km à passagem dos 30 km, 03m13/km aos 35 km, 03m15/km aos 40 km. Esta última, a marca com que Hermano terminou a prova e que o deixou de fora do apuramento.

LEIA TAMBÉM
Hermano Ferreira na Meia-maratona de Cascais com os olhos em Sevilha e… Tóquio

Recorde-se que os mínimos de apuramento para os Jogos Olímpicos de Tóquio, na Maratona, estão fixados, no caso dos homens, nas 2h11m30. Ao passo que, nas mulheres, nas 2h29m30.

«Boa tarde. Hoje participei na Maratona Sevilha, foi a que escolhi, a que decidi fazer, ao qual quem comigo está me ajudou e comigo esteve desde o primeiro minuto que decidi fazer mais uma sim. Porque, depois de 3 desistências seguidas na maratona por motivos físicos que me deixaram psicologicamente frágil, só quem comigo lida de verdade sabe o que custa voltar a acreditar, a confiar que e possível voltar. Voltei! (Porque criticar é fácil, qualquer um o faz, ir lá é que não é para qualquer um). Se era a marca que eu queria? Não, não era, trabalhei para mais e melhor, mas a minha felicidade quando passei a linha de meta foi tão grande por ter ultrapassado medos, receios e sem dores físicas que a marca é secundária. Se um sonho o perdi, tenho outros e por outros vou lutar, vou trabalhar, vou querer. Porque, enquanto eu acreditar e os que comigo estão, eu irei lutar sempre. Obrigado aos meus, obrigado as pessoas que me incentivavam», escreveu Hermano Ferreira na sua página do Facebook

Paulo Paula foi o melhor português

Entre os atletas portugueses ou a representar emblemas portugueses que alinharam à partida para a Maratona de Sevilha, destaque para a prestação de Paulo Paula, da equipa Run Tejo, que, na categoria M40, terminou a Maratona de Sevilha no 24.º posto da geral e segundo da sua classe, M40. O brasileiro regstou um tempo final de 2h10m08, com um ritmo médio de 3m05 por quilómetro.

A correr pela equipa portuguesa Run Tejo, o brasileiro Pedro Paula cotou-se como o melhor "português" na Maratona de Sevilha, terminando no 24.º posto da geral e segundo da sua categoria
A correr pela equipa portuguesa Run Tejo, o brasileiro Paulo Paula cotou-se como o melhor “português” na Maratona de Sevilha, terminando no 24.º posto da geral e segundo da sua categoria

Com esta marca, Paulo Paula garantiu a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio por mais de um minuto de diferença.

LEIA TAMBÉM