Gail Devers

Outrora considerada uma das melhores velocistas de todos os tempos, a norte-americana Gail Devers está hoje com 53 anos, mas não esqueceu totalmente a competição. Pelo contrário, acaba de terminar a sua primeira Meia-maratona, em 1h53m54!

Três vezes campeã olímpica e nove vezes campeã do mundo, destacando-se em distâncias como os 100 metros, em que teve como melhor marca 10s82; os 100 metros barreiras, com o tempo de 12s33; nos 60 metros, com 6s59; e nos 60 m barreiras, com o tempo de 7s74, Gail Devers ainda hoje é recordada com saudades.

Para a história ficaram também as suas longas unhas, pintadas de cores fortes, que sobressaíam tanto quanto a sua velocidade, graças à qual exerceu um domínio avassalador nas distâncias mais curtas, tanto indoor como em provas no exterior.

LEIA TAMBÉM
Meia-maratona de Valência 2020 esgota os seus 20 mil dorsais

A ameaça da amputação

Contudo, também é verdade que a vida daquela que foi uma das melhores velocistas de todos os tempos teve os seus momentos difíceis. Por exemplo, quando descobriu que padecia da doença de Graves-Basedow, que quase a obrigou a sofrer a amputação de ambos os pés ainda na fase inicial da sua carreira desportiva entre a elite mundial.

Já depois disso e consagrada, sofreu uma das maiores desilusões da sua vida desportiva, quando, em plena final dos 100 metros barreiras dos Jogos Olímpicos de 1992, em Barcelona, tropeçou na última barreira e, numa altura em que seguia já isolada na frente, acabou ultrapassada por várias adversárias, passando a linha de meta apenas no quinto lugar.

Quanto à despedida da competição, aconteceu em 2005, já depois de falhar a qualificação para os Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000, e num ano em que foi mãe.

O regresso

Entretanto, depois de um longo período de afastamento dos holofotes, Gail Devers regressou à ribalta no passado dia 29 de fevereiro, data em que conseguiu terminar, pela primeira vez, uma Meia-maratona – a Publix Atlanta Half Marathon – com o tempo de 1h53m54.

De resto, e embora não tendo ido além do 691.º posto da classificação feminina, isto num total de 3.164 corredoras, Devers viveu ainda a alegria de ter ficado à frente de outro antigo atleta de topo: John Godina, ex-lançador do peso, quatro vezes campeão do mundo e duas vezes medalha olímpico – Prata em Atlanta1996 e Bronze em Sydney2000.

Na Meia-maratona de Atlanta, Godina não foi além de um tempo de 2h02m03.