fabian00

O espanhol Fabián Roncero, ex-detentor do recorde europeu da Meia-maratona, acredita que Mo Farah, país de nascimento do campeão olímpico dos 5.000 e 10.000 metros, superou «o recorde da Somália» em Lisboa, no último domingo.

 

FAÇA UM LIKE NA NOSSA PÁGINA PARA FICAR POR DENTRO DO MUNDO DA CORRIDA. SÓ ASSIM PODEREMOS CRESCER

 

«Para mim, um atleta que nasce no Quénia é queniano toda a vida e um que nasce na Somália é somali para sempre», afirmou Roncero à agência espanhola EFE.

O espanhol alcançou o recorde europeu da Meia-maratona a 01 de abril de 2001, com o tempo de 59m52. No domingo, Farah venceu a 25.ª edição da Meia-maratona de Lisboa com o tempo de 59m32, novo registo do continente europeu. Mas não para Roncero, de 44 anos, que se sente «o atleta mais rápido na Meia-maratona nascido na Europa».

«Todos os atletas me dizem o mesmo. Não se sentem representados por estes atletas que vêm de África. Se a minha marca é recorde continental ou não, que o digam as leis sobre as nacionalizações.»

 

Leia também:
Atleta alemão morre na Meia-maratona de Lisboa
Mo Farah, Rose Chelimo e Sara Moreira brilham na Meia-maratona de Lisboa