Medalha de bronze nos 10.000 metros dos Mundiais de Pequim de 2015, a atleta norte-americana Emily Infeld vive, desde há três anos, um autêntico calvário: a corredora é alvo de assédio de um desconhecido, que inclusivamente já a ameaçou de morte.

A revelação desta situação foi feita pela própria atleta através do seu Instagram, a qual revela temer pela sua vida.

«Realmente, não sei por onde começar e já me sinto demasiado exausta», desabafa Emily Infeld, recordando que foi «assediada e ameaçada durante três anos por um homem que não conheço».

Emily Infeld a treinar. Foto: Emily Infeld Instagram

Sobre a forma como tudo começou, a norte-americana revela que o homem a contactou através das redes sociais e e-mail. «Fixou-se em mim. Deixou-me mensagens de voz, enviou-me pacotes, ameaçou matar-me. Atravessou o país para alugar um espaço a 3 km de mim, após ameaçar-me matar».

LEIA TAMBÉM
Sarah McDonald confessa ter sido alvo de assédio quando treinava

Emily recorda que teve de deixar Portland «por vários meses para me sentir segura. Este homem é louco e eu não me sinto segura. Não tenho ideia de onde ele está agora, mas as suas mensagens começaram de novo e eu não aguento mais».

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Emily Infeld (@emilyinfeld)

A atleta olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, lembra ainda que conseguiu obter «uma ordem judicial contra ele para que não se aproximasse de mim, em 2018, mas não o detiveram. Hoje em dia tento manter-me positiva, mas a verdade é que me sinto frustrada e sem esperança. Não sei o que fazer e só quero poder compartilhar com alguém que esteja a lidar ou já tenha lidado com algo semelhante».

De resto, as respostas ao pedido de ajuda de Emily Infeld não se fizeram esperar, com uma das primeiras a responder à denúncia de assédio a ser a também atleta Molly Huddle:

«Meu Deus, Emily! Isso é aterrador! Alguém por aí sabe o que pode ser feito para se ter a certeza de que se está seguro? É que isso é muito mais sério do que o típico esquisito que todos nós conhecemos