São cada vez mais as surpresas que o atletismo sénior nos reserva. Sendo que, desta feita, o protagonismo pertence a um atleta norte-americano de Boulder, nos EUA, de nome Dan King, que, com os seus 61 anos, conseguiu inscrever, em pouco mais de 24 horas, o seu nome do livro dos recordes das corridas ao ar livre… por três vezes!

A correr na categoria entre os 60 e os 64 anos, Dan King começou por disputar, no passado dia 11 de dezembro, o evento Five and Dime, na cidade de Columbia, no estado norte-americano da Carolina do Sul.

A disputar a prova da milha (pouco mais de 1,6 km), King conseguiu terminar a prova em 4m52s68, retirando 0s33 ao anterior recorde na sua categoria, o qual havia sido estabelecido por Nolan Shadeed, em 2012, com o tempo de 4m53s01.

Não satisfeito, Dan King voltou à pista no dia seguinte, mas para correr os 5.000 metros, prova que terminou com o tempo de 16m48s67, melhorando assim a anterior marca de 16m52s00, estabelecida por Jim O’Neil no já distante ano de 1985.

Dan King (EUA) nas finais dos últimos Campeonatos do Mundo de Atletismo Master
Dan King (EUA) nas finais dos últimos Campeonatos do Mundo de Atletismo Master

O tempo de King pressupõe, de resto, uma média de 3m22/km, com o atleta de Boulder a fazer os primeiros 3.000 metros em 9m58s77, marca que é, ela própria, novo recorde por melhorar em 9s1 segundos o anterior tempo – 10m07s58 -, da autoria de Dale Campbell e que foi conseguido em 2015.

«O ano de 2020 foi um ano assombroso para mim em termos de corridas. O que não deixa de ser surpreendente, uma vez que o meu calendário foi abrutamente interrompido em março passado [com a pandemia]. No entanto, a forma como tenho vindo a tornar-me mais eficaz ao correr tem dado grande resultado em algumas provas, terminando numa prova de cinco quilómetros que acabou sendo também o final de uma temporada de corridas ao ar livre», afirmou.

Dan King e o recorde que não foi

De resto, importa recordar que, apesar da forma invulgar como a temporada de 2020 decorreu, este foi ano verdadeiramente memorável para Dan, que, ainda em agosto, conseguiu correr a milha em 4m49s08, com muitos a pensarem logo aí que se estava em presença de um novo recorde mundial da distância nesta categoria.

LEIA TAMBÉM
Viva o Natal sem ganhar peso: 10 dicas para fugir às tentações

No entanto, e infelizmente para o americano, a marca foi obtida sem supervisão da USA Track & Field, pelo que os tempos não foram considerados válidos. Algo que, acrescente-se, já aconteceu no evento Five and Dime, cujos organizadores cumprirem o exigido, nomeadamente pagar uma quota extra ao organismo, realizar um seguro e implementar determinadas regras.

De resto, e depois dos resultados deste ano, Dan King começou já a preparar a temporada de 2021, tendo como objetivo participar no Campeonato do Mundo de Atletismo Master, que, se a pandemia o permitir, será na Finlândia.  Numa altura em que o americano terá já 62 anos, ainda que Dan acredite que «posso competir a bom nível, mesmo com 62 anos». Afinal, acrescenta, «é outra grande oportunidade».