A viver em Estado de Emergência, começam a suceder-se situações preocupantes em Espanha, apesar da necessidade de contenção do coronavírus. Situações que terminam como aqueles de um vídeo da Guardia Civil, de uma tentativa de agressão de uma corredora à polícia. Apesar de ser proibido correr na rua…

Atualmente um dos países europeus com maior número de casos positivos, mas também mortes, por coronavírus, a Espanha tem em vigor um Estado de Emergência que proíbe, salvo em raras exceções muito específicas, e das quais não faz parte a corrida, a saída à rua dos cidadãos.

LEIA TAMBÉM
Em Itália não é proibido correr, em Espanha é. Em que ficamos?

No entanto, seja por desespero (que também se compreende…), seja por desrespeito puro (impossível de compreender), existem pessoas que se recusam a cumprir a determinação governamental e desafiam as autoridades, com foi o caso desta mulher.

Apanhada pelas autoridades, a mulher não se contentou com o facto de estar a infringir a lei, mas ainda terá protagonizado uma tentativa de agressão aos agentes da polícia que a interpelaram.

Colocados perante esta situação, que não deixa de ser insólita face ao Estado de Emergência que vigora em Espanha, os polícias terão sido forçados a, não sem alguma dificuldade, imobilizar a corredora e levá-la para a esquadra no carro-patrulha.

Embora sem outras pessoas à vista, a detenção e agressão da corredora à polícia acabaram sendo presenciadas por populares que se encontravam nos prédios em redor e que inclusivamente filmaram a situação, divulgando-a em seguida nas redes sociais. Sendo que, a partir daí, o vídeo não só se tornou viral, como a quase totalidade das reacções revelou-se a favor da polícia e contra a prevaricadora.

LEIA TAMBÉM
Barcelona: casal apanhado a correr disfarça com saco do supermercado

Recorde-se que o Governo de Pedro Sanchez prolongou o Estado de Emergência por mais 15 dias. Ou seja, até meados de abril. Em relação a Portugal, o Governo português permite a corrida de forma sozinha.