Promovido pela Adidas, a Run for the Oceans (Corra pelos Oceanos), entre 8 de junho, Dia Mundial dos Oceanos, e o dia 16, promete mais uma vez mudar por momentos os hábitos dos corredores.

Durante a semana de realização da Corra pelos Oceanos, a Adidas vai contribuir com um dólar (89 cêntimos) por cada quilómetro corrido na aplicação Runtastic, disponível (e gratuita…) para iOS e Android.

Os fundos arrecadados têm como destino a Parley Ocean School, instituição que tem como objetivo educar os mais novos para a temática do meio ambiente.

LEIA TAMBÉM
Movimento plogging mexe com os corredores de todo o Mundo

Após o dia 16 de junho, a aplicação Runtastic calculará os quilómetros que cada corredor correu durante os dias da Run for the Oceans, numa “prova” que, no ano passado, contribuiu com aproximadamente 890 mil euros.

Este ano, a meta é alcançar 1,4 milhões de euros.

Corra pelos Oceanos já ajudou 100 mil jovens e famílias

No total, cerca de 100 mil jovens e famílias que vivem em zonas costeiras foram beneficiadas com este evento promovido pela Adidas, que revelou ainda que, com esta parceria com a Parley Ocean School, foram criados cinco milhões de pares de sapatilhas da marca alemã feitas com plástico reciclado dos oceanos.

O objetivo deste ano é chegar aos 11 milhões de pares e, até 2024, todo o plástico utilizado nos produtos da Adidas provenha da reciclagem (como curiosidade, cada sapatilha precisa, em média, de 11 garrafas).

«Run for the Oceans é uma oportunidade para celebrar os Oceanos, um evento onde os corredores se unem para dedicar o seu tempo e energia a gerar investimentos para salvar os nossos Oceanos. Como a voz do nosso futuro, os jovens são os professores mais convincentes e os melhores embaixadores desta iniciativa, educando pais, líderes da indústria e políticos, além de usarem os media de maneira mais ativa. Os jovens são a nossa maior esperança, uma vez que são movidos pela mais forte de todas as motivações: a própria sobrevivência», afirmou o CEO e fundador da Parley for the Oceans, Cyrill Gutsch, através de um comunicado.