Mundiais de Meia Maratona 2020

Continua a aumentar o número de provas e competições canceladas ou adiadas devido ao surto de coronavírus. Desta feita, foram os Campeonatos do Mundo de Meia-Maratona, agendados para o próximo dia 29 de março, na localidade polaca de Gdynia.

O anúncio do adiamento dos próximos Campeonatos do Mundo de Meia-Maratona foi feito, já esta sexta-feira, pela World Athletics, a organizadora do evento, que revelou que, devido ao surto de coronavírus, os Mundiais passam agora para outubro de 2020.

«A actual situação internacional veio colocar em causa a realização do evento, com muitos países a restringirem as viagens internacionais, aconselhando quarentenas e pedindo, tanto a cidadãos como a organizações, que evitem reuniões de massas», pode ler-se no comunicado da World Athletics.

LEIA TAMBÉM
Mais uma Maratona adiada devido ao coronavírus…

«Antes de qualquer outro aspeto, quisemos levar em conta, ao tomar uma decisão como esta, a saúde e bem-estar de todos os nossos atletas, juízes e espectadores. A indicação da nossa equipa médica, que se tem mantido em contato com a Organização Mundial de Saúde, foi no sentido de que a propagação do vírus é algo que, hoje em dia, preocupa muitos países, além de que teríamos de repensar todas as concentrações de massas», acrescenta o mesmo documento.

Coube à World Athletics anunciar o adiamento dos Mundiais de Meia-Maratona, devido ao COVD-19
Coube à World Athletics anunciar o adiamento dos Mundiais de Meia-Maratona, devido ao COVD-19

Assim, «durante a última semana, debatemos com o comité organizador local a possibilidade de encontrar uma data alternativa apropriada, tanto para a cidade organizadora como para os atletas da Elite participantes, sendo que chegámos a acordo quanto ao dia 17 de outubro como a data mais propícia”.

LEIA TAMBÉM
Japão: sobe para sete o número de provas canceladas devido ao COVID-19

No comunicado, a World Athletics precisa ainda que os Campeonatos do Mundo de Meia-maratona deverão contar com mais de 25 mil participantes, os quais deverão, segundo o organismo, manter a participação, mesmo com o evento a ter lugar sete meses depois da data inicial para a qual haviam feito a sua preparação.