Foto: Alistair Brownlee Instagram / Koruptvision

Apesar de ter competido sábado no Campeonato do Mundo de Triatlo, e, Hamburgo, o britânico Alistair Brownlee fez uma viagem de mais de 1.400 quilómetros e, esta manhã de domingo, apresentou-se à partida para o Helvelynn Triathlon. E não apenas para competir, mas para ganhar!

Naquele que é considerado o mais duro triatlo realizado na Grã-Bretanha, e um dos 10 mais duros a nível mundial, Alistair Brownlee ganhou destaque logo no primeiro segmento, a natação, ao sair em primeiro lugar da água após nadar 1,609 km.

LEIA TAMBÉM
Português Vasco Vilaça é vice-campeão do mundo em triatlo

Já no segmento de ciclismo, com um total de 61,1 km, o bicampeão olímpico conseguiu manter a vantagem, mesmo tendo pela frente um trajeto com subidas com mais de 20% de inclinação.

Foto: Alistair Brownlee Instagram

Finalmente. e chegados à T2, momento da transição da bicicleta para a corrida de 14,4 km, apenas George Godwin ainda conseguia aguentar o ritmo imposto por Brownlee. Mas o jovem triatleta acabou por ceder, sendo mesmo ultrapassado já nos quilómetros finais, caindo para o terceiro posto da classificação geral, com o segundo colocado a ser o também britânico Jack Willis.

Recorde-se que o Helvelynn Triathlon ganhou revelância internacional nas últimas semanas graças ao apoio da Organização dos Triatletas Profissionais (PTO), que decidiu aumentar o prémios monetários entregues aos primeiros classificados até aos 20.000 dólares, perto de 16.900 euros.

Rudy Von Berg imparável nos Sables d’Olonne

Entretanto, também já esta manhã de domingo, no Triatlo de Sables-d’Olonne, Vendéia, França, o norte-americano Rudy Von Berg conseguiu suplantar nomes como Frederik Van Lierde, David McNamee ou Romain Guillame para garantir o primeiro lugar nesta segunda edição deste triatlo.

Para o americano de origem francesa, trata-se do nono pódio consecutivo, o que também demonstra a progressão que este triatleta de 25 anos tem vindo a fazer, assumindo-se cada vez mais como um atleta de respeito para a Elite.

Na competição feminina, vitória da francesa Justine Mathieux, que volta assim a vencer uma prova dois anos depois de ter conquistado o triunfo em Marbella.