O Comité Olímpico da Etiópia revelou que Kenenisa Bekele foi convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio, o que significa que teremos o tão ansiado duelo com Eliud kipchoge.

Bekele se recusou a participar na prova seletiva de 35 km no passado sábado, o que colocou em causa a sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

No entanto, o Comité Olímpico da Etiópia revelou que o principal corredor do país foi convocado para a Maratona, o que significa que Shura Kitata, Lelisa Desisa e Sisay Lema, que alcançaram os três primeiros lugares no sábado, estão com os seus lugares em causa, principalmente o terceiro, Lema. 

A seletiva etíope correu o mundo devido às condições da prova, como podemos ver abaixo:

Recorde-se que Bekele se recusou a correr em Sebeta por defender que o seu lugar já estava assegurado devido a sua corrida na Maratona de Berlim 2019, quando esteve a 2 segundos de igualar o recorde do mundo de Eliud Kipchoge, 2h01m39.

LEIA TAMBÉM
Documentário revela a importância do “longão” para Kipchoge e Bekele

Bekele enviou ainda uma carta a federação a referir que a seletiva estava muito próxima da prova olímpica, o que poderia acarretar uma lesão.

Mesmo com as justificações de Bekele, a federação tinha decidido chamar Shura Kitata, Lelisa Desisa e Sisay Lema para os Jogos Olímpicos, algo agora contrariado pelo Comité Olímpico da Etiópia, que convocou Bekele.

A polémica está instalada, enquanto Eliud Kipchoge vê do sofá essas confusões com o seu principal rival. Recorde-se que o queniano, após o fiasco na Maratona de Londres, quando terminou na oitava posição, venceu a NN Mission, Maratona que decorreu no aeroporto de Twente, com o tempo de 2h04m30 (1h01m43 na Meia-maratona), comprovando que está de regresso aos bons tempos.