A norte-americana Alyssa Clark alcançou o recorde do mundo a correr maratonas consecutivas, concretamente 95 dias. Tudo começou no início da pandemia na Europa, a 29 de março…

Impedida de correr devido a pandemia, já que na altura estava em Itália, Alyssa Clark começou a correr na passadeira, um dia após o outro. Inicialmente, a ideia era manter os seus treinos, pelo menos enquanto durava a quarentena em solo italiano.

No entanto, a paragem foi mais prolongada do que o imaginado, o que obrigou Alyssa Clark a alterar os seus planos. Em maio finalmente conseguiu regressar ao seu país, mas, ao contrário do que pensou inicialmente, decidiu manter o seu desafio. O objetivo era superar o recorde mundial feminino, que estava em 60 maratonas. A 31 de maio, a norte-americana alcançou a almejada 61.ª…

LEIA TAMBÉM
Galês cumpre mil milhas em 100 dias por beneficência

Com a meta alcançada, Alyssa Clark decidiu focar nas 100 maratonas. O que não conseguiu devido a problemas de saúde, mais precisamente devido a um vírus respiratório, com os médicos a solicitarem que ela tinha de parar para a sua total recuperação, além de ter de se isolar.

No total, a norte-americana correu as 95 maratonas em três países (Itália, Alemanha, quando fez escala e onde correu duas maratonas, e Estados Unidos), totalizando 4.005 quilómetros entre passadeiras e ao ar livre

Depois das 95 maratonas, Alyssa Clark tem agora o objetivo de, em outubro, participar na mítica Ultramaratona Moab 240, em Utah. No entanto, agora, é descansar e comemorar o seu impressionante feito.