Os quenianos Vibian Chepkirui e Leonard Langat foram os grandes vencedores da Maratona de Viena, que ficou marcada pela desclassificação de Derara Hurisa por utilizar uns ténis irregulares. Ambos dormiram no chão do aeroporto dois dias antes da prova…

«A equipa do Quénia perdeu o voo de ligação em Doha e por isso tivemos de dormir no chão do aeroporto na noite de quinta para sexta-feira», revelou o técnico de Vibian Chepkirui, Julien di Maria, a grande surpresa da prova, já que fez a sua estreia na distância (2h24m29). «Como podem imaginar, tal situação não é a ideal.»

Com um tempo de 69m09 na Meia-maratona, a campeã de Viena confessou a sua «surpresa» com a vitória, algo que começou a acreditar «a meio do percurso». 

Apesar da noite mal dormida, a verdade é que os atletas quenianos provaram em Viena mais uma vez porque são os reis da Maratona, tanto no masculino como no feminino. Mesmo com um desfecho de preparação nada aconselhável, conseguiram impor o seu ritmo e acabaram por vencer uma das primeiras Maratonas com corredores populares. E estamos só no começo de dois meses loucos que teremos até o Inverno…

Recorde-se que a Maratona de Viena ficou marcada pela desclassificação de Derara Hurisa, que terminou em primeiro com uma vantagem de três segundos sobre Leonard Langat. O problema foi as suas sapatilhas… (leia aqui)