Especialmente para quem corre regularmente e participa em provas, os suplementos desportivos alimentares são muitas vezes uma solução necessária, nomeadamente como forma de recuperar dos treinos ou para melhorar o rendimento.

Elementos importantes na recuperação do atleta, especialmente naquelas alturas em que o cansaço se instala mais forte, dos suplementos desportivos alimentares fazem parte algumas substâncias mais conhecidas como as proteínas ou os carboidratos, assim como outras menos conhecidas, como a glutamina ou os BCAA, ainda que igualmente importantes para o atleta.

No entanto, e porque entre todos eles existem suplementos importantes, recordamos-lhe aqui quais os principais não apenas na recuperação muscular, como também na obtenção de energia para correr:

  • Aminoácidos de cadeia ramificada ou BCAA
    Considerados os melhores suplementos entre aqueles que se destinam à recuperação muscular, os aminoácidos de cadeia ramificada ou BCAA (Branched-Chain Amino Acids) são compostos de três aminoácidos – Valina, Leucina e Isoleucina. É também o suplemento ideal para tomar depois de um treino mais duro e exigente, já que ajuda a diminuir a fadiga e a acelerar a recuperação muscular

LEIA TAMBÉM
Ovos: não guarde um dos alimentos mais importantes do corredor na porta do frigorífico

  • Glutamina
    Apontada como outro dos aminoácidos que contribuem para a recuperação do atleta após os treinos, a Glutamina repõe a energia, acelerando o processo de regeneração das reservas de glucógeno, o qual pode ser considerado como o combustível que o organismo necessita para conseguir correr
  • Carboidratos
    Suplemento alimentar especialmente importante para quem corre grandes distâncias, os carboidratos são vulgarmente ingeridos sob a forma de géis em distâncias acima da Meia-Maratona. Uma vez que o organismo tem uma capacidade limitada de acumular glucógeno, estes géis são a solução para repor energia, geralmente a partir do meio da prova
  • Vitamina D3
    A vitamina D3 é um dos melhores suplementos naturais para os corredores, mas também proporciona grandes benefícios em termos de saúde. No caso do corredor, atividade em que são necessários ossos fortes, a ingestão de vitamina D apenas e só através dos alimentos pode não ser suficiente, o que leva a um défice que, não raras vezes, conduz não somente a um fraco rendimento desportivo, como até mesmo a algumas lesões. Com o nível de vitamina D3 correto, o organismo vê igualmente melhorado o sistema imunitário, além de prevenir a hipertensão muscular