Ruben Costa testou o Ride 10 da Saucony há alguns meses. Agora, e com muita curiosidade, chegou a vez de testar o modelo Ride, na sua versão ISO 2, concretamente o modelo homem, tamanho 45, passada neutra, com um drop de 8 mm e um peso de aproximadamente 270 gramas.

Gostei de imediato da cor do Saucony ISO 2 ao retirar as sapatilhas da caixa, um verde suave uniformemente distribuído da frente para trás, com o símbolo da Saucony bem destacado em verde-fluorescente e cinza. Quanto ao peso, achei-os leves, embora os 8 mm de drop possam dar a sensação de serem uns ténis pesados. Erro o meu, já que, calçados, senti-os bastante leves. Nota para o seu formato, largo, o que faz com que o pé não fique nada apertado.

A sola do Ride ISO 2

Após calçar os Ride ISO2 e começar a correr, a sensação de conforto é imediata. É um modelo muito acolchoado, quer na zona da língua dos ténis, quer na área do tornozelo, mas poderá eventualmente aquecer um pouco nos dias mais quentes face à enorme espessura de tecido existente nessas duas zonas.

O sistema ISOFit uma vez mais proporciona ao pé um aperto agradável, mas sem pressão excessiva. É um modelo estreito, mas não em demasia, que possa eventualmente magoar os pés ou os dedos dos pés (ou mesmo criar bolhas…).

LEIA TAMBÉM
Xiaomi lança t-shirt inteligente para corredores (e não só…)

Os atacadores ficam bem justos, mas sempre de forma confortável. O formato mais estreito e arredondado dá uma melhor sensação de aperto, mas, por ser um modelo flexível, facilmente se dobra, permitindo uma passada ágil. Em relação a torção, nota-se que permite mudanças de direção sem causar nenhum tipo de desconforto. Na globalidade, temos claramente uma sensação de ajuste e aperto muito bom em toda a estrutura do pé.

Já o tecido do ISO 2 é bastante suave. Pareceu-me ser constituído por duas camadas de tecido, com uma malha leve e respirável, embora, como referi acima, não o tenha feito muitas corridas com o tempo mais quente.

Ride ISO 2 propício para quem procura um modelo que misture a rapidez e o conforto

Quanto à sola, é constituída pela borrada XT-900, tanto na área da “aterragem” como na zona de impulsão, mas também por quatro faixas de uma borracha cristalizada Tri Flex. Esta mistura possibilita uma boa tração, aderência ao solo e excelente impulsão. A durabilidade da sola será grande, em particular devido à borracha cristalizada. Esta singular mistura torna-os muito responsivos. A sola mistura o Power Foam e o Everun, que está presente na totalidade da sola, ajudando uma vez mais no conforto, mas também no amortecimento, tanto a nível da flexibilidade como na impulsão.

Em suma, é um modelo que se ajusta muito bem ao pé, muito estável e firme. Após ter corrido pouco mais de 100 km, sempre senti em todos os treinos um bom conforto e uma boa impulsão a cada passada. Este modelo Ride ISSO 2 pode ser uma boa escolha para quem quer algo balanceado entre o conforto, amortecimento e rapidez. Não é um modelo de natureza amortecedora, não é um modelo de natureza de desempenho, colocava-o mais no “meio” destas duas caraterísticas. Parece-me que a sola irá ter uma durabilidade bastante grande, já que não mostrou um grande desgaste, mas o número de quilómetros feitos até ao momento foram consideravelmente poucos para uma avaliação final correta.

LEIA TAMBÉM
Saucony Ride 10: peso não compromete o conforto e o amortecimento

Acredito que os ISO 2 poderão ser uma boa opção para os treinos longos pela mistura do conforto com o bom amortecimento. Por outro lado, nos treinos mais rápidos que realizei (fartlek e corridasde 12 km e uma de 21 km), realmente senti uma boa segurança e uma resposta positiva, já que a sola “agarra bem” ao solo, oferecendo um bom impulso, o que significa que os pés ficam sempre bem ajustados e presos aos ténis, mas permitindo uma grata flexibilidade e torção lateral. O ISOFit faz bem o seu trabalho…

O Ride ISO 2 cumpre com o seu objetivo

Os Ride ISO 2 também são uma boa opção para quem procura um modelo que misture a rapidez e o conforto, ou seja, um modelo para os treinos diários (independentemente da distância), mas não tanto para competição, pelo menos para distâncias curtas. É claramente umas sapatilhas polivalentes idealizadas para qualquer tipo de treino. Por exemplo, os treinos de fartlek ou séries é algo que se faz sem qualquer problema com estes ténis, pois, embora possam ter algum amortecimento, esse peso não compromete o desempenho.

Indicado para:

· Corredores de 75 kg ou mais

· Passada neutra

· Todo o tipo de treino

· Todo o tipo de prova, mas principalmente as longas (21 km ou 42 km)

· Piso recomendado será a estrada, embora agarre bem em piso mais arenoso ou em terra batida

Aspetos positivos

• Modelo estável e flexível

• Modelo confortável com um bom acolchoamento

• Modelo com amortecimento, mas globalmente leve

• Sola constituída por duas camadas, uma de Everun e outra de Power Foam

Aspetos negativos

• Poderá “aquecer”, em particular na zona da língua e do tornozelo

• Não é um modelo muito indicado para competição