Garrafa de abastecimento

Componente fundamental para os bons resultados desportivos, a recuperação deve ser feita a cumprir aqueles que vulgarmente se designam como os quatro “R” da recuperação desportiva.

Especialmente depois dos treinos ou até mesmo numa fase pós-lesão, a recuperação dos índices físicos assume-se como um aspeto importantíssimo, que é preciso levar a cabo de forma correta para assim podermos enfrentar a próxima batalha.

Contudo, e ao contrário do que muitos corredores possam pensar, a recuperação não é apenas e só descanso, mas exige a aplicação de quatro princípios fundamentais: Reidratação, Recuperação, Reparação e Regeneração. Ou, dito de outra forma, os quatro “R”.

  • Reidratação
    Tal como o próprio nome indica, trata-se de reabastecermos o organismo com os nutrientes de que necessita, seja através da ingestão de água, bebidas minerais ou bebidas recuperadores. Seja qual for a escolha, os especialistas apontam para que tente beber-se 150% mais do que a quantidade de líquidos que se perdeu

LEIA TAMBÉM
A importância das dietas de base vegetal na nossa alimentação

  • Recuperação
    Uma vez que, ao fazermos exercício, também perdemos glucógeno muscular, é preciso que, durante a recuperação, também forneçamos ao organismo hidratos de carbono, os quais permitem repor a energia perdida. Assim, no período entre os 30 e 60 minutos após o exercício, durante uma fase também conhecida como período janela, o corredor deve consumir alimentos como a massa, o arroz ou a fruta, ótimas fontes de hidratos de carbono
  • Reparação
    Basicamente, neste item, falamos de recuperação do tecido muscular afetado com o esforço extremo. Algo que só é possível através do consumo de alimentos ricos em proteínas, como a carne, o peixe ou os ovos
  • Regeneração
    Resultado da corrida e do esforço mais intenso, também o seu sistema imunitário acabará por ressentire, razão pela qual necessitará, também ele, de cuidados. Como? Procurando ingerir vitaminas e minerais.

E de que forma podem estes quatro “R” ajuda na recuperação de uma lesão?

Se é verdade que estes quatro fundamentos são particularmente valiosos na recuperação de exercício físico regular, são-no ainda mais quando se trata de ajudar o organismo a recuperar de uma lesão.

Assim, a primeira coisa que deve evitar é cortar fortemente no consumo de calorias, apenas e só porque está sem treinar. Pelo contrário, lembre-se que, para conseguir recuperar mais rapidamente da lesão e regenerar os tecidos afetados, o seu organismo necessita dos nutrientes que só uma boa alimentação fornece.

Para regenerar os tecidos, o organismo necessita de uma hidratação correta, proporcionada do glicogénio, que extraem dos carboidratos, das proteínas, que aceleram o processo de reparação, assim como das vitaminas, principalmente a vitamina C e dos minerais, como o selénio ou o zinco.

Uma última nota…

Importa referir ainda que, a estes quatro “R”, alguns especialistas acrescentam um quinto, apontado como sendo de vital importância na recuperação de uma lesão: o descanso.

No entender destes especialistas, sem o descanso necessário tudo o que fizermos no sentido da recuperação poucos resultados trará. E o mais certo é que acabemos por contrair outras lesões no futuro.

Aliás, e com o intuito de manterem os atletas a salvo, por exemplo, do stress decorrente da paragem, muitos fisioterapeutas estão a começar a incluir práticas como a meditação na recuperação de lesões, já que estas ajudam a manter a mente limpa e, como tal, a descansar melhor.