modalidades

Quem corre com frequência sabe que, por vezes, é necessário deixar de vez em quando a corrida de lado para não se desgastar psicologicamente, principalmente devido a rotina. No entanto, isso não significa um dia de “férias”, pelo contrário. O que acontece é que podemos e devemos conciliar a corrida com outras modalidades. Mas quais? Belino Coelho, diretor técnico da Elite Assessoria Esportiva, do Brasil, responsável pelo treino e orientação de mais de 150 atletas, responde…

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

 

Quem já não ouviu falar que corredor e futebol não combinam?

Pois, essa é uma combinação realmente perigosa para quem é amante da corrida. As probabilidades de lesões dentro do futebol já são grandes, até porque existe a questão do contato corpo a corpo, mas, para o corredor, elas são ainda maiores.

Mas será o futebol o esporte com mais alto risco para o corredor? Qual modalidade combina mais com a corrida?

A corrida em si é um esporte cíclico, ou seja, é o mesmo gesto motor do início ao fim, os ciclos de movimentos, tanto as pernas como os braços,  não mudam de direção ou são bruscamente interrompidos.

Deste modo, os músculos acabam desenvolvendo resistência específica a esse tipo de movimento e fisiologicamente aumentam e tornam mais eficiente a sua capacidade oxidativa (capacidade de gerar energia com a utilização do oxigênio). Assim, o atleta consegue cada vez mais correr por mais e mais tempo. No entanto, se ele jogar futebol, basquetebol, voleibol ou handebol, por exemplo, poderá estar fadigado em apenas cinco minutos…

Esses esportes coletivos que citei são esportes acíclicos, ou seja, o gesto motor não é repetido o tempo todo. Nessas modalidades fazemos muito intervalado (“tiro”), curto ou longo, fazemos mudanças de direção em movimento, temos interrupções bruscas de movimento, levamos trombada de outros jogadores, temos giros, saltos, etc. Ou seja, é um trabalho muscular totalmente diferente da corrida, assim como a capacidade oxidativa, que, no caso desses esportes, trabalha-se essencialmente o sistema anaeróbio (capacidade de gerar energia sem a presença do oxigênio).

Por isso é que o corredor se cansa rapidamente no futebol ou nos outros esportes que referi acima, porque, fisiologicamente, o organismo dele não está preparado para trabalhar em regime anaeróbio por muito tempo. A sua eficiência e resistência, tanto mecânica quanto fisiológica, está no trabalho aeróbio. Além dos esportes coletivos, entram nessa categoria de esportes acíclicos as lutas e também o tênis.

Podemos concluir então que as atividades que não combinam com o corredor são todas aquelas que possuem movimentos acíclicos, que aumentam em muito a probabilidade de lesão em função do contato com outro atleta e aquelas onde a musculatura não está adaptada ao tipo de trabalho da corrida (sem nos esquecermos de que o rendimento também será pífio, já que o sistema energético trabalhado em maior volume não é o mesmo).

E quais as atividades que combinam com o corredor? Agora ficou fácil, certo? Podemos dizer que as atividades que mais combinam com o corredor são aquelas que têm características cíclicas, como por exemplo o ciclismo, a natação, a musculação, o andar de patins, etc.

Pretende fazer outro esporte mas está na dúvida se a modalidade combina ou não com a corrida? É simples, basta analisar o movimento da mesma, se é cíclico ou acíclico? Se for cíclico, faça-o sem medo; se for acíclico, atenção redobrada!

Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de tema que gostaria que fosse abordado. Escreva para o seguinte endereço:

belino.coelho@eliteesportiva.com.br

 

  • Este texto é escrito em português do Brasil