Especialmente no caso dos corredores de resistência, as unhas negras são algo quase inevitável, mas que podemos prevenir com alguns cuidados.

Situação muito comum em corredores de grandes distâncias, especialmente entre aqueles que correm maratonas, meias-maratonas, ultra-maratonas ou provas de trail, as unhas negras surgem, na maior parte das vezes, pela pressão subtil mas repetida do dedo contra a parte da frente dos ténis.

Dito de outra forma, trata-se de uma bolha de sangue que se forma por baixo da unha na sequência da passada. Sendo que, e porque não consegue respirar da mesma forma que faria na pele a descoberto, leva também muito mais tempo a sarar.

LEIA TAMBÉM
Os ténis dos 20 primeiros na Maratona de Londres

Ainda sobre esta situação em concreta, importa referir igualmente que aparece mais frequentemente debaixo da unha do dedo grande do pé, embora também possa aparecer noutras unhas.

Como nascem as unhas negras?

As unhas negras são resultado de uma dor que começa a fazer-se sentir durante determinado tipo de treinos ou em corrida de maior duração. A cor escura surge quando já há sangue pisado debaixo da unha.

Nos casos mais graves, em que o sangue é em maior quantidade, a zona da unha pode mesmo inchar e até levar a um descolamento da mesma. No entanto, o mais comum são aquelas situações em que unha velha acaba por cair empurrada pela nova, que nasce no seu lugar.

A pedir maior atenção surgem aquelas situações em que a unha velha cai e deixa à mostra uma zona em carne viva, onde ainda terá de nascer a nova unha. Enquanto tal não acontece, é preciso cuidado para que não se desenvolvam nessa mesma zona infecções.

Como prevenir o aparecimento das unhas negras?

A melhor forma de prevenir o aparecimento de unhas negras é, antes de mais, escolher o tamanho correto do calçado de corrida, ou seja, ténis que garantam espaço suficiente à frente para que nenhum dos dedos seja pressionado na ponta.

Os ténis devem também ter em conta a largura do pé, sem que isso signifique permitir que este ande à solta dentro das sapatilhas.

Como medida indicativa pode, por exemplo, utilizar a largura do seu dedo indicador como o espaço que deverá manter entre a ponta do seu dedo do pé mais comprido e o limite do sapato.

Outro aspecto a ter em conta é manter sempre as unhas corretamente cortadas de forma a que não rocem ou façam força na biqueira dos ténis.

LEIA TAMBÉM
Cuidados a ter com os pés no Verão

Também importante é que, nos dias em que estiver mais calor ou o pé já estiver mais inchado, preste maior atenção aos seus pés e, se possível, opte por calçado menos apertado e até um pouco maior: meio ponto ou até mesmo um ponto acima do tamanho habitual. Esse é aliás um dos segredos para prevenir o aparecimento das unhas negras.

Finalmente, também pode evitar que o pé se desloque para a frente e faça os dedos baterem na biqueira, procure atar os cordões de forma mais apertada ao tornozelo. Para tal, não se esqueça de utilizar o último buraco dos seus ténis, principalmente no caso de ir correr provas com inclinação negativa.