Campeão olímpico em 1984, o triunfo de Carlos Lopes em Los Angeles é ainda hoje recordado por todos «como se fosse ontem», refere a lenda do Atletismo mundial, uma medalha de ouro que marcou e continua a marcar várias gerações, não só portuguesas.

No presente podcast, Carlos Lopes revela que foi para a Maratona de Los Angeles para alcançar precisamente o lugar mais alto do pódio, já que nunca pensou em participar em nenhuma Maratona na sua vida, já que entendia que a distância era «para gente maluca».

E só tomou essa decisão por acreditar que tinha uma base que lhe permitia ambicionar grandes voos nos 42.195 km, concretamente nos 5000 e 10000 metros.

«Eu sabia o que valia, eu sabia o que queria. Sentia que tinha capacidade para ser campeão olímpico.»

Carlos Lopes defende que há uma grande diferença entre as maratonas olímpicas e dos mundiais e as denominadas maratonas comerciais, ressaltando que não foi o dinheiro que o levou a fazer a Maratona, «foi a medalha de ouro (…) São coisas diferentes, um sentimento diferente, um respeito diferente (…) Nem todos têm a perceção do que é sentir, o que é correr para ganhar».

LEIA TAMBÉM
Ouça os outros podcasts

Neste podcast, Carlos Lopes revela qual a estratégia que utilizou para conquistar a medalha de ouro olímpica há 35 anos, assim como desvenda alguns segredos que ainda hoje podem ser utilizados por qualquer corredor, mesmo os profissionais.

Por exemplo

«Eu treinei a Maratona para chegar aos 37 km e, a partir dos 37 km, ser eu a decidir. E estava preparado para fazer os últimos 10 km em cerca de 29 minutos, o que, ainda hoje, é extraordinário. Sabia que se fizesse 14m30 [aos 5 km], ganhava de certeza!»

O campeão olímpico ressalta também a importância do saudoso Professor Moniz Pereira na sua preparação e os motivos pelos quais não ficou na aldeia olímpica em 1984, mas também o atropelamento que sofreu dias antes dos Jogos Olímpicos, um acidente que poderia ter significado menos uma medalha de ouro olímpica para o nosso país. «Poderia ter partido uma perna», confessa.

Num podcast saudosista e com muito bom humor, Carlos Lopes revela ainda que, após a conquista da medalha de ouro, foi comer ao McDonald´s, já que estava «cheio de fome»…

Eu quero escutar pelo Spotify
Eu quero escutar pelo Google Podcast
Eu quero escutar pelo Anchor
Eu quero ver no Youtube
Eu quero ver todos os vídeos do Youtube

LEIA TAMBÉM