42km21

Um dia sonhou correr uma Meia-maratona ou uma Maratona? Se sim, é essencial não cometer estes 10 erros, 10 erros cometidos frequentemente pelos corredores anónimos. A lista é da responsabilidade do nosso especialista Belino Coelho, diretor técnico da Elite Assessoria Esportiva, do Brasil, responsável pelo treino e orientação de mais de 150 atletas.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

1. Estabelecer como meta correr a Meia-maratona ou a Maratona sem uma boa base de treinamento, a qual só é adquirida depois de alguns anos de treinamento, mas também não ter condições de tempo disponível para se dedicar aos treinos (como por exemplo disponibilizar apenas dois ou três dias para os treinamentos)

2. Treinar com volume e intensidade inadequada para a distância. Quanto maior a distância que se pretende competir, maior será o volume de treino e menor a intensidade

3. Não utilizar nos treinos a estratégia de hidratação, alimentação ou suplementação que utilizará na prova, deixando essa questão somente para o dia da prova

4. Hidratar-se, tanto no treino como na prova, apenas com água. O excesso de água pode desencadear o que chamamos de hiponatremia, que pode causar edemas cerebrais, cardiopatias e até levar a morte em casos mais graves. O ideal é acrescentar ao processo de hidratação a utilização de isotônicos, que são elaborados com sais minerais e eletrólitos próximos dos valores da nossa concentração sanguínea, facilitando assim o processo de reidratação e a recuperação do volume sanguíneo

5. Realizar os “longões” em ritmo mais intenso, achando que assim correrá mais rápido a Maratona. Além de não ensinar o seu organismo a utilizar melhor a gordura como combustível, acabará rapidamente com os seus estoques de glicogênio (nome que se dá a glicose estocada na célula muscular e que propicia a geração de energia para promover o movimento), uma fonte limitada de energia em nosso organismo, o que antecipará o processo de fadiga (somado ao fato que precisará de muito mais tempo destinado a recuperação)

6. Não participar de provas de menores distância como as de 5 km e 10 km (leia aqui os principais erros das duas distâncias), que são fundamentais para ajudar no aumento da “resistência de velocidade” (conseguir correr mais rápido e por mais tempo)

7. Ir para a Meia-maratona ou Maratona sem conhecer o percurso. Isso dificultará a elaboração da sua estratégia de prova e, consequentemente, poderá arruinar o seu desempenho

8. Iniciar a prova sem uma estratégia de ritmo, o que pode levar ao erro de correr a um ritmo demasiadamente forte no início da prova ou com oscilações durante todo o trajeto, tornando a sua corrida menos econômica. Isso acelerá o processo de fadiga e, consequentemente, prejudicará o rendimento final

9. Não ter uma estratégia de hidratação e suplementação durante a prova, o que deverá acontecer também nos treinos para que não ocorra uma ingestão de tudo que a organização da prova vai oferecer, o que pode trazer surpresas indesejáveis durante a corrida, como náuseas, sensação de estômago pesado e cheio de líquido, dor de barriga ou desconforto intestinal, etc. Também gostaria de salientar que qualquer tipo de medicação não deve ser usada para mascarar a dor ou para servir como um fator de prevenção do que pode acontecer durante a prova (alguns dos seus órgãos internos, como por exemplo os rins, serão muito exigidos e, a médio e longo prazo, o risco de comprometer o seu funcionamento, além do rendimento na prova, será colocado em causa)

10. Por se tratar de provas de longa duração, ignorar qualquer sinal de que o corpo não está bem poderá levá-lo a uma “aposentadoria” precoce das corridas, como tonturas, mal estar, dor característica de alguma lesão. Pior ainda se correr a Meia-maratona ou a Maratona lesionado…

 

  1. Este texto é escrito em português do Brasil
  2. Contatos:
    Mailbelino.coelho@eliteesportiva.com.br
    Telefone: +55 11 5518-3409