corrmuse

Fazer musculação primeiro ou depois da corrida? Esta é uma dúvida que paira na cabeça de muitos corredores, principalmente daqueles que não dispõem de muito tempo e que, às vezes, precisam de treinar corrida e musculação no mesmo dia. Como esta dúvida pode interferir negativamente no objetivo principal dos atletas, o nosso especialista Belino Coelho, diretor técnico da Elite Assessoria Esportiva, do Brasil, responsável pelo treino e orientação de mais de 150 atletas, aborda o tema.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

Para resolver este dilema que assola milhões de atletas, a regra principal é a seguinte:

Devemos saber qual a fase do treinamento em que estamos, visto que, dependendo do objetivo do momento, a primeira atividade poderá ser a musculação e a segunda o treino de corrida. E vice-versa.

As fases do treinamento são três:

• Período de Desenvolvimento Básico
• Período de Desenvolvimento Especifico
• Período de Transição

O objetivo, no primeiro período, é o ganho de força e resistência, onde a intensidade da corrida é de baixa a moderada, com predomínio do aumento do volume de treino. Nesta fase deve-se priorizar o trabalho de Hipertrofia (caso haja necessidade) e força na musculação, fazendo desta a sua primeira atividade do dia.

No Período de Desenvolvimento Específico, cujo objetivo é a melhora da condição física cardiorrespiratória (de modo que o atleta possa atingir o seu ápice no período determinado), há o predomínio e o aumento da intensidade do treino com a diminuição do volume. Nesta fase a corrida deve ser a primeira atividade do dia, enquanto que, na musculação, devemos trabalhar apenas a manutenção de força. Trabalhar o desenvolvimento de força neste período deixará o atleta com a musculatura cansada, com microlesões, com estoque baixo de glicogênio e, principalmente, dolorida, atrapalhando fatalmente o seu rendimento nos treinos mais intensos e prejudicando o seu desenvolvimento dentro da corrida.

O Período de Transição é a fase destinada à recuperação do atleta, ou seja, tanto a intensidade quanto o volume de treino de corrida são baixos, enquanto que a musculação deverá ser leve e voltada para a resistência. A primeira atividade do dia fica a critério do atleta ou do treinador.

Evidentemente que haverá dias ao longo do ciclo de treino em que será indiferente fazer a musculação ou a corrida como primeira atividade. Isso vai acontecer quando o atleta treinar apenas trote e a musculação não interferir no seu rendimento durante o mesmo, por exemplo. No entanto, se a musculação interferir e mesmo no trote o corredor sentir que está cansado, pesado e que o rendimento é pior depois da musculação, nesse caso a corrida deverá ser a primeira atividade do dia.

Resumidamente:

Período de Desenvolvimento Básico
Musculação voltada para Hipertrofia/Força – A musculação deverá ser a primeira atividade do dia

Período de Desenvolvimento Especifico
Treinos para a melhora da condição física na corrida – A corrida deverá ser a primeira atividade do dia (a musculação tem como objetivo a manutenção de força).

Período de Transição
Recuperação/ Treinos leves voltados para a resistência – A primeira atividade fica a critério do atleta ou do treinador.

 

LEIA TAMBÉM: 
Os 10 erros mais comuns cometidos pelos corredores na musculação

 

Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de tema que gostaria que fosse abordado. Escreva para o seguinte endereço (belino.coelho@eliteesportiva.com.br) ou telefone (+55 11 5518-3409)

  • Este texto é escrito em português do Brasil