Martín Fiz ganhou a medalha de ouro no Europeu de 1994, em Helsínquia, na Maratona. Este foi o seu treino, pelo menos os 10 últimos dias…

Publicado na revista Corredor, o treino de Martín Fiz marca um dos momentos altos do Atletismo espanhol, já que, além da medalha de ouro de Fiz (2h10m31), os espanhóis conquistaram as medalhas de prata (Diego García, 2h10m46) e bronze (Alberto Juzdado, 2h11m18).

A prova ficou marcada devido a temperatura de 22º e uma humidade que chegou a alcançar 84%, o que resultou na desistência de 19 dos 79 inscritos.

LEIA TAMBÉM
As infernais 8 semanas de Bekele antes das 2h01m41 na Maratona de Berlim (parte II)

Além do título europeu de 1994, Martín Fiz ganhou a medalha de ouro nos Mundiais de Gotemburgo (1995, 2h11m31) e a medalha de prata nos Mundiais de Atenas (1997, 2h13m21). Nos Jogos Olímpicos, foi quarto em Atlanta 1996 (2h13m20) e sexto em Sidney 2000 (2h13m24).

O seu melhor resultado na Maratona é 2h08m05

Os treinos de Martín Fiz

  • 04 DE AGOSTO DE 1994
    10h00: 20 minutos trote suave + 1×20 voltas no Parque Del Prado (volta 700 metros) = 2m08 volta = 3m05/km (43m05s)
    Muito boas sensações
    Tarde: 9 km trote suave
    PD: festas de Vitória começam hoje mas… toca treinar
  • 05 DE AGOSTO DE 1994
    10h15: 90 minutos trote, ritmo cómodo (faz muita humidade)
    Tarde: Descanso
  • 06 DE AGOSTO DE 1994
    10h00: 13 km de corrida contínua. Os últimos 4 km a 3m22/km + 6×100
    Tarde: 50 minutos trote (13 km.) Os últimos 3 km a 3m18/km
    Total: 26 km
    Boas sensações
  • 07 DE AGOSTO DE 1994
    10h00: 6 km a 3m40/km + 1500 (ritmo 2m50/km) + 800 metros (ritmo 2m52/km) + 200 (33s) + 300 (47s) Recuperar: 100 metros, trote lento
    Total: 15 km
    Finalizo a semana com 155 km
  • INÍCIO DA DIETA DISSOCIADA
  • 08 DE AGOSTO DE 1994
    9h30: 20 km trote muito suave + Alongamentos
    Tarde: 9 km trote suave
  • 09 DE AGOSTO DE 1994
    9h30: 16 km trote. Os últimos 9 km a 3m30 com 20x32s, recuperar 32s. O último quilómetro a 2m55 correndo em progressão.
    Encontro-me bem, com ansiedade e com desejo que finalmente chegue domingo. Faz muita humidade

    Tarde: Descanso
  • 10 DE AGOSTO DE 1994
    Viagem: Madrid-Helsínquia
    Tarde: 30 minutos trote suave + 20m a 3m30 + 4 km a 3m12/km
    Encontro-me com as pernas pesadas e com más sensações. A viagem e a dieta deixaram-me KO
  • 11 DE AGOSTO DE 1994
    Manhã: 11 km trote muito suave + alongamentos
    Fomos ver o percurso onde, no domingo, há de dar tudo. O circuito é um percurso de uns 13 quilómetros, mais o troço da entrada para o Estádio Olímpico. A metade do percurso temos uma subida de uns 500 metros, mas, de resto, são avenidas de retas muito largas, onde é possível correr rápido. Nós três gostamos do percurso. Talvez a subida seja a zona onde Diego (atleta “troton”) possa demostrar alguma debilidade. Juzdado é forte e portanto é bom para ele. Quanto a mim, acredito que a subida será o lugar onde se irá romper as hostilidades. O circuito a três voltas beneficia aqueles que têm uma “cabeça dura”, ou seja, uma mentalidade forte. E, nesse aspeto, somos muito fortes
    Tarde: 10 km trote a ritmo 3m48/km
    Estou algo cansado, mas estou bem. Tenho as típicas sensações pré-competição
  • 12 DE AGOSTO DE 1994
    Manhã: Descanso
    Massagem. Peço ao fisioterapeuta que, mais do que tocas as minhas pernas, coloque todo o seu empenho nos glúteos e zonas lombares. As pernas estão prontas para as submeter a um severo castigo
    Tarde: 30 minutos trote com 1000 metros a 3m18/km + 6×100 em progressão
    Estou bem, solto e com força, sobretudo com vontade de competição
A capa do jornal A Marca do dia histórico do Atletismo espanhol com Martín Fiz de joelhos na pista do Europeu de 1994
A capa do jornal A Marca do dia histórico do Atletismo espanhol com Martín Fiz de joelhos na pista do Europeu de 1994
  • 13 DE AGOSTO DE 1994
    Manhã: 25 minutos de corrida contínua + muitos alongamentos + 4×200 metros
    Encontro-me muito bem
    Tarde: Descanso
    Um passeio e toda a tarde com uma companheira: garrafa de água e sais minerais. Já temos assinado os números dos nossos dorsais:
    Martín Fiz, n.º 4
    Diego García, n.º 5
    Alberto Juzdado, n.º 7