Embora não deva existir corredor ou apaixonado pela corrida que não saiba que a Maratona tem 42,195 quilómetros de distância, não é menos verdade que muitos menos serão aqueles que sabem o motivo deste facto. Mas nós vamos explicar porquê!

Começámos pelo contexto histórico, é agora chegado o momento de responder, verdadeiramente, à pergunta original: porque motivo tem a Maratona, até hoje, a distância de 42,195 km?

A verdade é que podíamos dizer que a culpa foi do francês Michel Breal, amigo do Barão de Coubertin, o verdadeiro responsável pela criação dos Jogos Olímpicos da Era Moderna. O gaulês sugeriu que se homenageasse a lenda do soldado Fidípedes e da sua (suposta) fatídica corrida de cerca de 40 quilómetros até Atenas para anunciar a vitória dos exércitos gregos sobre os persas. Mas não chega…

LEIA TAMBÉM
Sabe por que razão a Maratona tem exatamente 42,195 km?

Embora a homenagem a Fidípedes tenha estado realmente na base da decisão de fazer a Maratona dos Tempos Modernos, é notório e evidente de que, aos 42 quilómetros, continuam a “faltar” 195 metros… E é deles que importa agora falar!

A importância do tempo

Acredite ou não, os registos dizem que a primeira Maratona olímpica, parte dos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, realizados em Atenas, Grécia, tinha aproximadamente 40 quilómetros. Distância que, no entanto e de forma algo surpreendente, acabou por aumentar 260 metros nos jogos seguintes, realizados em 1900, em Paris, capital de França.

Primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, a edição de 1896, precisamente em Atenas, acabou contando com uma Maratona cuja distância rondava os 40 quilómetros... mas não chegava aos 40,195 quilómetros dos nossos dias
Primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, a edição de 1896, precisamente em Atenas, acabou contando com uma Maratona cuja distância rondava os 40 quilómetros… mas não chegava aos 40,195 quilómetros dos nossos dias

Quatro anos depois, nos jogos que tiveram lugar em St. Louis, nos EUA, a Maratona voltou, mais uma vez, a realizar-se, embora num percurso de apenas 40 quilómetros. Até que, em 1908, nos Jogos Olímpicos realizados em Londres, capital do Reino Unido, a prova-rainha teve, exactamente, 42,195 quilómetros de distância!

Da lenda à realidade

Embora uma das muitas lendas sobre o assunto refira que terá sido a família real britânica, aquando da realização dos primeiros jogos na capital do Império britânico, a exigir que a Maratona passasse em frente aos jardim do Castelo de Windsor, isto para que os seus membros pudessem assistir à prova, dados históricos concluem que terá sido o Comité Olímpico de então a impor aos ingleses que a Maratona tivesse entre 24 e 26 milhas – entre 38,6 e 41,8 quilómetros, mais precisamente.

Condicionados por esta exigência, os ingleses terão então concebido um percurso de 41,8 km, no qual se procurava não que a família real pudesse assistir à largada – ela estaria presente, sim, mas à chegada… -, mas que a já esperada elevada presença de público na partida prejudicasse a realização da prova.

LEIA TAMBÉM
O segredo de Orville Rogers para viver e correr até aos 101 anos

Ao mesmo tempo, e segundo consta do site da hoje World Athletics, dos ajustes posteriores realizados no percurso procurou-se igualmente que as crianças internadas no Hospital Infantil de Windsor pudessem assistir à largada. Sendo que, no final de todos estes acertos, a Maratona dos Jogos Olímpicos de 1908, em Londres, teve como distância total uns exactos 41,195 km!

A distância que não fez (logo) regra

Apesar do sucedido em Londres, a verdade é que a decisão de então não fez regra ou jurisprudência.

Imediatamente na edição seguinte dos Jogos Olímpicos, em 1912, e que tiveram lugar em Estocolmo, Suécia, a Maratona haveria de ter 40,2 quilómetros de distância, ao passo que, oito anos depois, em 1920, os jogos realizados em Antuérpia, na Holanda, assistiriam a uma Maratona com 42,750 quilómetros.

Os Jogos Olímpicos de 1924, em Paris, foram os primeiros a ter a Maratona com a distância oficialmente instituída de 42,195 km. Decisão que se manteve até hoje...
Os Jogos Olímpicos de 1924, em Paris, foram os primeiros a ter a Maratona com a distância oficialmente instituída de 42,195 km. Decisão que se manteve até hoje…

Na verdade, só quatro anos depois, em 1924, nos segundos Jogos realizados em Paris, é que o Comité Olímpico Internacional acabaria por decidir instituir os 42,195 quilómetros de Londres como a distância oficial e única da Maratona dos Tempos Modernos.

Mas, e em Londres, terão mesmo sido 42,195 quilómetros?

Na verdade,… não! A prova disso mesmo acabou por surgir muitos anos mais tarde, através de medições feitas na década de 1990, com recurso a equipamentos que hoje em dia são utilizados na medição das distâncias das provas oficiais.

LEIA TAMBÉM
Fábio Antunes correu 7 Maratonas em 7 Dias em 7 Países

Segundo estas mediações, o percurso da Maratona nos Jogos Olímpicos de Londres de 1908 não tinha, afinal, 42,195 quilómetros… mas apenas 42,036 km. Ou seja, menos 159 metros do que o anunciado.

Redução que, uma vez constatada, não foi ainda assim suficiente para fazer o Comité Olímpico Internacional (COI) mudar a sua decisão