correr

Depois de Raquel Costa ter revelado os principais erros dos corredores iniciantes, é o momento de revelar os erros mais comuns dos atletas intermediários.

  • Comprar sapatilhas erradas
    No mercado existe uma grande variedade de caraterísticas e tecnologias nas sapatilhas de corrida. A este nível, é essencial ter em consideração o seu tipo de passada (i.e., pronador, neutro e supinador e as variantes de cada uma destas) e o peso. O uso de sapatilhas inadequadas poderá causar lesões. Na altura da compra aconselhe-lhe com um profissional técnico.
  • Não renovar as sapatilhas é um dos erros mais frequentes dos corredores intermediários
    As sapatilhas de corrida, quando utilizadas, não duram eternamente. A diminuição do estado de qualidade da sapatilha poderá provocar lesões devido à perda de amortecimento e/ou estabilidade. Poderá calcular os quilómetros percorridos e trocar de sapatilhas a cada 800 km, aproximadamente.
  • Não cumprir o plano de treinos
    O plano de treinos é essencial para a evolução da performance de forma segura. Nomeadamente, é imprescindível para quem quer cumprir objetivos, manter a motivação, melhorar a condição física, correr em segurança, entre outros. Correr a um ritmo inapropriado, percorrer quilómetros errados, treinar em excesso, treinar pouco, estagnação da performance, ocorrência de lesões, perda de compromisso com a atividade e tempo de descanso inapropriado são alguns exemplos que ocorrem quando o plano de treinos não é cumprido. Deve seguir um plano de treinos personalizado às suas caraterísticas e aos objetivos que pretende alcançar.

LEIA TAMBÉM
“Arghhhhh… cãibra!!!” Saiba o que fazer para evitar as inevitáveis dores…

  • Não fazer abdominais
    A frase “o fortalecimento dos abdominais é importante para os corredores” não é mito. Os músculos abdominais apresentam grande importância na estabilização da coluna lombar e no controlo do posicionamento do tronco no espaço. A estabilização da coluna influenciará no posicionamento e movimentação dos segmentos mais distais do corpo (i.e., membros superiores e inferiores). O fortalecimento adequado dos abdominais favorece a biomecânica correta dos membros inferiores durante a corrida.
    Realize exercícios abdominais 2-3 vezes por semana, caso contrário tendem a aparecer problemas a nível lombar.
  • Optar por correr sempre em estrada
    Quando tem a opção de correr em terra batida ou em asfalto escolha a terra batida. Na corrida em estrada prevalece o aparecimento de lesões (e.g., periostite, tendinite rotuliana ou fascite planar) e redução da durabilidade da sapatilha, devido à degradação da sola. Opte por zonas verdes com percursos de terra batida.
  • Não respeitar a especificidade do seu treino
    Por vezes acontece correr com companheiros, amigos ou desconhecidos que apresentem maior e melhor performance. O excesso de adrenalina poderá originar esforço máximo e probabilidade de lesão. Deve sempre respeitar os seus limites.
  • Colocar os cotovelos para fora
    A colocação dos cotovelos para fora destabiliza o tronco e gera maior gasto energético, sobrecarga nas costas e tensão muscular. Deve corrigir a postura, colocando os cotovelos para trás. Note que as mãos devem elevar-se até aos ombros.
  • Pouco descanso
    Ausência de descanso influencia em demasia o rendimento desportivo. O stress diário, poucas horas de sono, acumulação de horas de trabalho e o elevado ritmo diário influenciam o nosso organismo. Devido ao cansaço, o nosso organismo não tem o mesmo rendimento, podendo originar problemas graves de saúde e o aparecimento de lesões devido ao cansaço. Quando se sentir muito cansado opte por não treinar ou treinar a uma intensidade leve.

LEIA TAMBÉM