No livro Running – Muito Mais do que Correr, editado pela Porto Editora, José Soares desvenda várias dúvidas dos corredores. Por exemplo: devo correr ou fazer musculação? E os exercícios abdominais são a melhor forma de «perder a barriga»?

Devo correr ou fazer musculação?
Resposta imediata: as duas coisas. Se puder. A corrida tem um efeito preferencial no seu aparelho cardiorrespiratório. A corrida estimula o seu coração, a circulação, e pode ter um papel decisivo na diminuição dos fatores de risco de acidente cardiovascular. As pessoas que correm com frequência têm tendência a ter um colesterol total mais baixo, diminuição dos triglicerídeos, glicemia mais equilibrada e até uma diminuição na tensão arterial, entre outros efeitos. No entanto, para que isto se cumpra, não basta caminhar uma ou duas vezes por semana. É necessário realizar exercício com uma intensidade mais elevada e com uma frequência de, no mínimo, três vezes por semana.

Para além da corrida, deverá realizar exercícios de fortalecimento muscular. Os seus músculos, tendões e articulações necessitam de ser estimulados. Lembre-se de uma frase decisiva: «Músculos: use-os ou perca-os!». Ou seja, se não fizer exercícios de estímulo da sua musculatura, toda a estrutura começa a perder força e a atrofiar-se. Esse é o caminho inexorável do envelhecimento. O exercício tem um papel decisivo no abrandamento dessa perda de massa muscular e de força associada à idade. De forma simples, corra 20 a 30 minutos, pelo menos 3 vezes por semana, e gaste o mesmo tempo a realizar exercícios para reforçar os seus músculos. Não se esqueça que são eles que transportam o seu peso, que lhe permitem ser autónomo e que lhe dão a possibilidade de se deslocar.

LEIA TAMBÉM
Qual a importância da redução de treino/carga antes da Maratona?

Os exercícios abdominais são a melhor forma de «perder a barriga»?
A maioria dos homens jovens gostaria de ter os abdominais do Cristiano Ronaldo, bem desenhados, bem definidos, aquilo a que os ingleses chamam o six pack. No entanto, por incrível que pareça, todos temos! Isto é, eu e o leitor(a) temos os mesmos músculos abdominais que o Ronaldo tem. Então, porque não os vejo? Porque por cima desses músculos temos uma camada de gordura que não os deixa aparecer. Ou seja, a grande diferença entre os meus abdominais e os daqueles modelos que aparecem nas revistas é que eles são mais magros! É claro que também terão esses músculos mais trabalhados, mas a grande diferença está na gordura e não tanto nos músculos. Por isso, dizer que fazer muitos exercícios centrados no abdómen é bom para o six pack é um mito. Antes de mais, temos de perder gordura e ficar só quase «pele e músculo». Depois disso, então tratemos dos abdominais. Se insistirmos em treinar estes músculos sem perder massa gorda é o mesmo que ter alguém muito bonito atrás de uma cortina. É bonito, mas ninguém vê. Quer ficar como os modelos das revistas? Então perca peso, fazendo uma alimentação saudável e muito, muito exercício. Eu sei que custa, mas não há outra forma. Nem com lipoaspiração! A gordura desaparece, mas quem treina o músculo?

LEIA TAMBÉM