Companheira de treino de muitos corredores, correr com música é benéfica ou prejudicial para os nossos treinos? Raquel Costa analisa o tema, que ainda hoje levanta algumas questões.

De que forma a música pode contribuir para o aumento do nosso desempenho na corrida? Esta é a pergunta que muitos corredores colocam a si próprios, uma questão justificável, já que estudos recentes «têm revelado que a música possui um papel significativo no sucesso das sessões de exercícios, tornando relevante a escolha da seleção musical de forma a contribuir para o prazer e para a motivação do exercício físico», escreve Raquel Costa.

«Reconhece-se que o ritmo da música permite adequar a intensidade da atividade. Inclusive, estudos recentes revelam um melhor desempenho nas provas ou em passadeiras aquando a utilização da música em comparação com a sua não utilização. Assim, ao sincronizar a passada, corremos com mais eficiência, mais rápido e durante mais tempo.»

LEIA TAMBÉM
Kilian Jornet: «Correr no asfalto é aborrecido e lesivo»

A nossa especialista aponta (e justifica) assim alguma das vantagens da música durante o nosso treino:

  • CORRER COM MÚSICA ORIGINA MELHOR SINCRONIZAÇÃO DA PASSADA
  • CORRER COM MÚSICA AUMENTA A MOTIVAÇÃO
  • CORRER COM MÚSICA AJUDA A ATRASAR A FADIGA

Cuidados a ter ao correr com música

Raquel Costa salienta no entanto que determinadas informações devem estar em foco aquando corremos acompanhados por música, concretamente as seguintes:

  • INFLUÊNCIA NO BEM-ESTAR
  • ESCOLHA MÚSICAS ENQUADRADAS NA PREFERÊNCIA E NOS OBJETIVOS
  • SEGURANÇA
  • OUVIR O CORPO
  • INFLUÊNCIA NA PERFORMANCE

Ou seja, correr com música e os seus respetivos benefícios depende de muitos fatores, sendo o essencial «cada corredor analisar os benefícios e prejuízos da mesma, nunca colocando a sua segurança em causa», salienta Raquel Costa.