Dezembro é um dos meses mais complicados para os corredores, muito devido a gastronomia, mas também por faltarmos aos treinos devido aos habituais almoços/jantares de Natal e Ano Novo. A nutricionista Patrícia Segadães revela algumas estratégias a seguir para evitar o pior…

«Este período começa no início de dezembro e só termina em meados de janeiro (…) É um mês cheio de tentações», admite a nutricionista sobre o que comer e evitar no Natal e Ano Novo. Ou seja, muito provavelmente teremos consequências no nosso corpo e treino, principalmente no nosso… peso.

A nutricionista ressalta que muitos atletas deixam alguns treinos para trás, por exemplo, por terem, na véspera, tido um jantar da empresa ou com amigos.

«Há uma sinergia pouco positiva entre os excessos alimentares e a diminuição da frequência de treinos», refere Patrícia Segadães, que defende que, «se vamos numa manhã realizar um treino intenso, devemos evitar ao máximo uma refeição pesada na noite anterior».

Patrícia Segadães salienta no podcast que devemos ter, no máximo, duas exceções por semana, caso contrário dificilmente tal não vai influir nos treinos e corridas. Portanto, o ideal é procurar manter a dieta que acreditamos ser benéfica para a nossa vida, pois só assim podemos evitar o pior do Natal e do Ano Novo.

«Um dos erros frequentes é tentar compensar os excessos (…) A subtração de nutrientes para compensar um excesso é contraproducente.»

Sobre as bebidas alcoólicas, Patrícia Segadães recorda que «o álcool tem, para os corredores, um efeito bastante nefasto». Por isso, no podcast, a nutricionista revela qual a quantidade de vinho que “podemos” beber nos momentos especiais deste período. Ao mesmo tempo, revela dicas para ultrapassarmos o mês de Dezembro, principalmente a semana do Natal e Ano Novo, a tal “fórmula mágica”.

LEIA TAMBÉM
Ouça os outros podcasts

Por exemplo, uma das dicas do que podemos comer e evitar no Natal e Ano Novo é a hidratação, que deve ser realizada ao longo do dia.

«Muitas vezes, a sensação de fome é confundida com a sensação de sede», garante a nutricionista, que salienta que muitas pessoas têm a tendência de comerem mais se não estiverem bem hidratadas.

Outro conselho? «Intensificar os treinos, a frequência», salienta Patrícia Segadães. «É uma ótima altura para lançar novos desafios», desafios que marcarão o ritmo de 2020, um ano muito especial para o desporto em geral, já que é ano de Jogos Olímpicos, concretamente em Tóquio, no Japão.

Eu quero escutar pelo Spotify
Eu quero escutar pelo Google Podcast
Eu quero escutar pelo Anchor
Eu quero ver no Youtube
Eu quero ver todos os vídeos do Youtube