woman girl silhouette jogger
Photo by Pixabay on Pexels.com

A cadência que empregamos na corrida pode ser a solução não somente quanto à evolução que pretendemos, mas também no que diz respeito à desejada perda de calorias.

Dois dos objetivos vulgarmente fixados por corredores de ambos os sexos, a evolução enquanto corredores mas também a perda de calorias, podem ser alcançados através de uma solução muito fácil: a cadência que imprimimos ao correr.

Na verdade, com a mesma velocidade que aceleramos a nossa cadência, também a quantidade de calorias queimadas aumenta e o metabolismo acelera e continua a queimar calorias, mesmo quando, após terminada a corrida, já está a tomar banho.

Como fazer?

Para conseguir correr mais rápido e aumentar a sua cadência, é preciso, antes de mais, que comece a aumentar o ritmo a que corre nos treinos. Sendo que, para lá chegar, a forma mais fácil é começar com sessões mais curtas.

LEIA TAMBÉM
Aprenda a controlar a cadência da sua passada

Desta forma, o leitor consegue adaptar-se mais facilmente ao estímulo extra, ao mesmo tempo que o seu próprio corpo se vai a habituar, mediante a aplicação de intensidades mais elevadas, a fazer uma gestão muscular mais eficaz e a usar o lactato como combustível.

Com o avançar do tempo, o mais certo é que se torne capaz de manter esse esforço maior e por um maior período mais prolongado.

Quando começar?

Uma base razoavelmente sólida é a partir do momento em que já tenha um ritmo de treino que lhe permita fazer treinos de corrida, pelo menos três vezes por semana e há não menos que dois meses.

Atingindo este estado da evolução, tal deverá significar que os seus músculos, ossos e articulações estejam prontos e preparados para enfrentar uma cadência maior.

Cadência é a quantidade de passos por minuto, ou seja, quantas vezes os pés tocam o chão, num minuto de corrida
Cadência é a quantidade de passos por minuto, ou seja, quantas vezes os pés tocam o chão, num minuto de corrida

Assim, comece a introduzir, pouco a pouco, um aumento gradual de velocidade na ordem dos 30 segundos num treino suave e sem muita intensidade.

Recorde-se que os treinos curtos e intensos têm a vantagem de não sobrecarregarem tanto as articulações como os treinos longos, além de permitirem treinar mais frequentemente.

Uma dica para melhorar a sua cadência é fazer 10 séries de 30 segundos numa passada mais rápida, com descansos de dois minutos a um ritmo mais confortável. Além de traduzir-se num tempo de corrida abaixo dos tradicionais 25 minutos, este tipo de exercício também queima muito mais calorias.

Outro aspeto importante para conseguir avançar na cadência em corrida é treinar após o aquecimento por mais cinco minutos, contando as passadas e tentando sempre torná-las mais curtas e rápidas, após o qual deverá fazer o treino sem quaisquer condicionalismos que previra para esse dia.

Naturalmente, levará algumas semanas para que esse novo padrão seja assimilado de forma natural pela sua biomecânica, nunca esquecendo que, pelo menos no início, sentir-se-á algo estranho e desconfortável. Sensação que, com o avançar das sessões, rapidamente passará…