Ao que tudo indica, o brasileiro Paulo Paula vai participar nos seus terceiros Jogos Olímpicos. Ao que tudo indica devido ao coronavírus, que assola a realização dos jogos, que poderá ser adiado de 24 de julho para próximo do final do ano. Ou até mesmo para 2021…

Mudando o assunto por completo. Como atleta pré-convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio, como vê a possibilidade dos jogos serem adiados devido ao coronavírus?
Acho muito difícil adiarem os jogos, mas acredito que muitos atletas que estão à procura do índice vão ser prejudicados devido ao grande número de provas que estão a ser canceladas. Ou seja, eles não terão provas disponíveis tendo em vista a tentativa de obtenção do índice.

E como um atleta se prepara tendo em vista esta possível alteração de datas das maratonas?
É algo realmente um pouco difícil, até porque muitos atletas se preparam para uma Maratona sem terem a certeza de que a data vai ser mantida.

LEIA TAMBÉM
Paulo Paula: «O meu rendimento não é resultado dos ténis, são meses de treinos intensivos»
Ministra japonesa admite adiamento dos Jogos Olímpicos de 2020

Esta dúvida acaba por alterar a sua preparação? Como gere esta incerteza?
No meu caso em particular não altera em nada, já que a minha preparação para a Maratona é praticamente durante todo o ano. A diferença é que, quando tenho a certeza de que vou fazer uma Maratona, faço trabalhos de semi-longos, onde vario de 25 a 36 km na sexta-feira e, no domingo, entre 30 e 36 km, seguindo um volume semanal entre 180 e 210 km.

Pessoalmente, e com as mesmas condições de hoje, o Paulo Paula defende a realização dos Jogos?
Defendo, mas desde que sejam tomadas as devidas precauções.

Tem tomado algumas precauções em relação ao coronavírus ou mantém normalmente o seu treino?
Tenho mantido a minha rotina normalmente, ainda não alterei em nada os meus treinos.

LEIA TAMBÉM