O Centro de Marcha e Corrida de Odivelas comemora o seu segundo aniversário e a festa, condicionada pela pandemia do coronavírus, vai durar uma semana. Entre conversas e Kilómetros Virtuais, o melhor presente é o que todos podem oferecer aos Bombeiros Voluntários de Odivelas, participando nesta festa solidária. Estivemos à conversa com Fernando Alves, que desvenda o plano das festas.

Antes da pandemia, tinham alguma ideia de como pretendiam comemorar este segundo aniversário?
Sim, seria dentro dos mesmos moldes do ano anterior. Um convívio com o/as nossos/as atletas. Nesse evento estávamos a preparar uma corrida/caminhada seguida de um piquenique.

O que recordam do primeiro aniversário?
No primeiro aniversário, no sábado, fizemos um convívio no salão da Associação Vale Grande e, no dia seguinte, uma caminhada em Caneças. Foi um fim de semana muito bem passado, principalmente por o grupo se espetacular, como uma segunda família.

E como surgiu a ideia deste aniversário solidário?
Apesar do atual contexto em que vivemos, nós queríamos assinalar o dia do nosso aniversário de alguma forma. Pensámos inicialmente em cantar os parabéns online, mas depois do Rui Martins ter participado no evento Kilómetros em Casa, considerámos a ideia interessante e o Rui sugeriu fazermos algo parecido. Contatámos os organizadores do Kilómetros em Casa mostrando o nosso intuito de utilizarmos a ideia e, felizmente, eles foram espetaculares, disponibilizando para ajudar em alguma coisa se necessário. Depois foi passar a ideia para o papel e começarmos a trabalhar nele.
Entretanto, convidamos o Vítor Oliveira para fazer parte do projeto e nos ajudar, o que tem sido uma grande ajuda. Além de um grande atleta, ele tem o conhecimento de provas, da organização, mas também de muitos conhecimentos nas tecnologias de informação.

LEIA TAMBÉM
Nova vítima do Coronavírus: Ultra-Trail del Mont-Blanc 2020 cancelado

Concretamente, como será o segundo aniversário do Centro de Marcha e Corrida de Odivelas? O que as pessoas poderão fazer?
Diariamente, entre os dias 25 e 30 de maio, pelas 21h30, vamos abordar temas muito interessantes em conversas online, quer para atletas quer para treinadores.

O calendário será este:

Queria destacar, no entanto, que os Kilómetros Virtuais, no dia 31 de maio, é o ponto principal do nosso aniversário, uma prova onde cada atleta poderá realizar os quilómetros da prova a caminhar, correr, nadar ou pedalar. Ou seja, é permitido todo o tipo de desporto. O objetivo é, durante o tempo de prova, fazer o maior número de quilómetros possíveis, sendo o percurso, local e condições para a prática desses mesmos quilómetros da inteira responsabilidade do atleta.
O valor da inscrição é um donativo, que serão todos entregues, na sua totalidade, aos Bombeiros Voluntários de Odivelas.
Os interessados poderão inscrever-se (clique aqui) e o valor da inscrição tem um valor mínimo de 50 cêntimos. Após a inscrição irá receber um email com o dorsal da prova. No dia do evento, o atleta deverá cumprir as regras de segurança da Direção-Geral da Saúde (DGS) e, ao realizar a sua atividade, utilizar o respetivo dorsal num local visível durante a realização da prova e enviar uma fotografia com os quilómetros realizados através dos relógios ou aplicações dos telemóveis. No final será enviado um diploma.

Porque os Bombeiros Voluntários de Odivelas, alguma razão especial?
No centro já não é a primeira vez que temos iniciativas de apoio às instituições. Estando o Centro de Marcha e Corrida em Odivelas, fazia todo o sentido que o contributo fosse para uma instituição de Odivelas. Como todos sabemos, os bombeiros estão na linha da frente e estão constantemente com algumas dificuldades. Neste caso, e devido a covid-19, os EPI (batas, luvas, mascaras, toucas, desinfetantes, etc.) gastam-se com muita facilidade e têm que ser inutilizados após uma saída para assistência. No fundo é simples: ajudar a proteger quem nos protege.

Como o Centro de Marcha e Corrida de Odivelas se adaptou ao momento em que estamos a viver, mesmo neste momento de festa com o aniversário tão próximo?
Como a maioria, quer de outros centros, quer de ginásios, tivemos que nos adaptar à realidade. O Rui Martins continuou a dar treinos online através de uma plataforma, treinos que tiveram uma grande adesão pelos nossos atletas. Umas semanas depois, iniciámos As Conversas do Centro, onde, em direto, falamos com os nossos atletas, um modo de diminuir as saudades. E a verdade é que temos tido conversas muito interessantes.

Já há planos para um eventual regresso?
Sim já estamos a trabalhar para o novo regresso com muitas regras, sempre de acordo com as regras da DGS.

E há algo preparado para o primeiro reencontro?
Sim! Os atletas do centro dizem que o primeiro treino será uma grande festa, embora com distanciamento, claro…

Uma última pergunta. Como analisa o Mundo da Corrida nos próximos tempos? Acredita que as provas virtuais serão uma realidade cada vez mais frequente?
O Mundo da Corrida vai ter de se adaptar a nova realidade. As organizações terão de pensar e serem muito criativas para colocarem as suas provas dentro das regras impostas.
As provas virtuais estão a ser uma realidade e continuarão a ser até que tudo esteja bem… Acreditamos que tudo vai voltar ao normal, mas com algumas alterações.