Novo recordista nacional no escalão M70 com 3h18m27, tempo alcançado na recente Maratona de Lisboa, Fernando Ferreira acredita que os 42,195 km são «uma boa droga viciante». 

Com sete décadas de vida, que lições já retirou da Maratona?
Após cinco maratonas realizadas, já sei bem o que é uma Maratona. É uma boa droga viciante e, quando termina, já quero fazer outra. Mas a Maratona não dura só 3h18, são vários meses de preparação e mais umas semanas após a mesma. A distância não é a dificuldade maior, estando em boa forma. O difícil está em conseguir correr no limite aeróbico, sem esgotar totalmente as reservas de glicogénio.

Poderia falar um pouco da preparação para a Maratona de Lisboa? Quanto tempo durou? Volume de quilómetros semanal?
A preparação durou 4 meses e foram 98 treinos no total, com uma média de 85 km/semana no início e um aumento nas últimas para 110 km. Os treinos foram realizados, na sua maioria, a um ritmo confortável, entre 132 e 139 bpm, tanto nos longões de 24 a 35 km, como nos longos ou normais. Todos esses treinos chamados de economia de esforço serviram de base à endurance, melhorando a capacidade de utilizar menos energia para o mesmo ritmo à volta de 5m10/km.
Treinei sempre 6 dias por semana, 4 em economia de esforço, os restantes foram séries rápidas, ritmo de competição ou progressivos e de limiar de lactato.
A melhor forma de treinar uma Maratona, se não temos nenhum colega de equipa com a capacidade semelhante, será treinar sozinho. Muitas vezes utilizei auriculares com músicas a gosto e ritmadas ao pace que pretendia nos treinos de mais duração. Nos treinos longos utilizei os abastecimentos que haveria de utilizar na prova. A dificuldade maior estava na água, que tinha de ser no mínimo 1,5 litros. Por isso utilizei muito a pista de Atletismo de Setúbal para ir carregado. Quando o fazia na estrada, só levava 1 litro numa bolsa à cintura. Utilizei géis de carboidratos e cápsulas de electólitos “salt”.

LEIA TAMBÉM
Fernando Ferreira tem 70 anos e correu a Maratona de Lisboa em 3h18m27

Fernando Ferreira, o «cota» que correu a Maratona de Lisboa em 3h18 aos 70 anos

Na opinião do maratonista Fernando Ferreira, qual o segredo dos treinos para a Maratona? 
Não ir carregado.

Quais conselhos daria para aqueles corredores que pretendem correr a sua primeira Maratona?
Para quem se quiser iniciar na Maratona, aconselho muita calma, não ter pressa. É bom que tenham no mínimo 3 anos de treinos de corrida com 4 ou 5 sessões semanais, ter participado em algumas Meias-maratonas, não ter excesso de peso, praticar reforço muscular em ginásio ou rampas.
Para os mais velhos, como eu, penso que é quase o mesmo dos mais novos. A diferença está na velocidade, que será menor, e no tempo de recuperação, que será maior.

E para aqueles que pretendem um dia correr uma Maratona aos 70 anos, quais dicas o Fernando Ferreira poderia dar?
Aconselho a terem uma alimentação reforçada com alguns batidos proteicos, consumo de algumas vitaminas, como C, D3+K2, B12, levedura de cerveja, zinco, coenzima Q10, etc. Para as articulações, consumir curcúma, MSM, centelha asiática, silício orgânico, complexo B.