Diana Almeida admite que o Atletismo nacional atravessa um momento complicado, mas espera que seja um período passageiro, com um término em breve. No Sporting de Braga, a ex-atleta leonina espera ajudar o seu novo clube nos nacionais de Estrada e Corta-mato, mas também melhorar os seus tempos pessoais.

Como um atleta encontra ânimo para treinar todos os dias tendo consciência do momento que a modalidade atravessa?
É difícil encontrar ânimo, vai depender de atleta para atleta e das pessoas que o rodeiam. Agora vão estabelecer novas prioridades e terão de ir buscar algum alento aos objetivos coletivos para continuarem com a mesma dedicação. Gosto de pensar que todos os maus momentos acabam. Por isso, o Atletismo reerguer-se-á.

Este é apenas mais um exemplo que justifica os parcos resultados internacionais que Portugal está a alcançar (ou não está…) no Atletismo mundial nos últimos anos? Por exemplo, no Mundial de Doha, tivemos apenas uma representante feminina na Maratona?
Sim, na minha opinião, é um dos fatores que contribuem para os resultados dos atletas. Mas existem mais fatores para, a nível mundial, os atletas portugueses não se conseguirem evidenciar.Penso que, no caso da Maratona feminina no Mundial de Doha, só tivemos uma representante feminina devido a opções individuais de atletas ou problemas físicos. A nível da Maratona feminina, Portugal tem fantásticas atletas que poderiam ter estado presentes.

Mal deixa o Sporting, já tem contrato com o Sporting de Braga. Como aconteceu essa ligação?
O Sporting de Braga demonstrou o seu interesse em poder contar comigo na próxima época e juntos atingirmos os objetivos individuais e coletivos. Fiquei muito feliz por poder iniciar uma nova etapa na minha carreira desportiva.

LEIA TAMBÉM
Diana Almeida: «Quem tiver sonhos no Atletismo não pode treinar por treinar»
Diana Almeida: «Eu quero acreditar que não é o fim do Atletismo do Sporting»

O que espera com esta nova experiência. Por exemplo, olhando para os seus quatro anos no Sporting, o que pretende fazer de diferente?
É uma nova experiência, uma nova oportunidade de voltar a demonstrar o meu valor no Atletismo. Espero poder contribuir de forma individual e coletiva para a realização de bons resultados do Sporting de Braga. Continuarei a esforçar-me e a dedicar-me diariamente para a concretização de todos os objetivos da presente época.

Objetivos futuros?
Os meus principais objetivos são contribuir coletivamente para o Nacional de estrada e o Corta-mato, o curto e o longo. Individualmente, espero conseguir bater os meus recordes pessoais.