A corrida definiu o Europeu de Triatlo de Clubes

Melanie Santos acredita que o segmento da corrida foi decisivo para o triunfo do Benfica no Europeu de Triatlo de Clubes. A atleta benfiquista revela ainda como decorreu a prova, bastante disputada com a equipa francesa Poissy.

 

Dos três segmentos, qual acredita ter sido o mais importante para o triunfo? Por quê?
A corrida por ser o último segmento e por ser precisamente o segmento mais forte de cada um de nós. A prova decidiu-se a correr.

Qual a principal dificuldade que sentiram durante o Europeu de Triatlo de Clubes?
A principal dificuldade foi o facto de estarmos, quase sempre, a ganhar uma distância para os nossos principais adversários e não o conseguirmos definitivamente fazer.

E antes da corrida, o que mais temiam? Por quê?
Antes da partida ainda não sabíamos quem seria a primeira mulher da equipa francesa (Poissy) e creio que isso foi o que mais tememos. A equipa por si já é muito forte e, não sabendo todos os atletas, é ainda pior.

 

Equipa do Benfica que conquistou o Europeu de Triatlo de Clubes
O Benfica conquistou pela primeira vez para Portugal o título Europeu de Triatlo de Clubes

 

Poderia resumir como foi a vossa prova no Europeu de Triatlo de Clubes?
A ordem da estafeta foi eu, o Miguel, a Vanessa e o João Pereira. Dei logo algum avanço na natação (saí em primeiro), onde mantive na “bike” e entreguei o testemunho na primeira posição. O Miguel partiu para dentro de água isolado mas, no final da natação, foi apanhado por um grupo. Manteve-se no ciclismo e a correr forte para entregar o testemunho em primeiro, mas com o segundo e o terceiro colocados muito próximos. Depois, a Vanessa, que partiu com a 2.ª e a 3.ª para dentro de água. Saiu em quarta, mas logo se juntou às primeiras no ciclismo. Na corrida entregou o testemunho em 3º. O João saiu da água logo em primeiro e fez o ciclismo apenas com o 2.º classificado, acabando por lhe ganhar a correr.

«Ainda não chegou o momento para lutar por um pódio»

Acredita que Portugal está a “renascer” no Triatlo?
O triatlo é uma modalidade que ainda está a crescer e que tem muito para dar. Portugal só tem que aproveitar, apoiar e crescer com o desporto nacional.

Como vê o Triatlo hoje? 
Vejo como uma modalidade diversificada que pode ser praticada por qualquer pessoa e que tem muito para dar e mostrar.

 

A nossa atleta Melanie Santos, de Alcobaça, ajudou o Sport Lisboa e Benfica a tornar-se campeão Europeu de Triatlo, em Espanha 🏆. A sua equipa era composta por Miguel Arraiolos, Vanessa Fernandes e João Pereira. Parabéns, Mel 💪👏

Publicado por Physioclem em Segunda-feira, 24 de Julho de 2017

 

Concretamente em relação a Melanie Santos, quais os objetivos futuros? 
Vou competir em agosto em dois “WTS” no Canadá e vou tentar um Top 16. Depois, mais para o futuro, terei o Mundial.

Estar em Tóquio2020 ou lutar por um lugar no pódio em Tóquio2020?
Neste momento, digo estar em Tóquio 2020. Ainda não chegou o momento para lutar por um pódio. As coisas não acontecem por acaso e, para lutar por um pódio, tinha de já estar a discutir pódios. De momento, lutar por uma qualificação. Daqui a três anos podemos conversar sobre lugares mais ambiciosos…

CLASSIFICAÇÃO

1 Sport Lisboa e Benfica (POR): 01h23m38 
1 Melanie Santos (POR): 21m43 (tempo total)/ 04m13 (natação)/ 01m09 (transição)/ 10m09 (ciclismo)/
00m41 (transição)/ 05m31 (corrida)
2 Miguel Arraiolos (POR): 19m49/ 04m08/ 01m11/ 09m13/ 00m36/ 04m41
3 Vanessa Fernandes (POR): 21m40/ 04m43/ 01m08/ 09m39/ 00m44/ 05m26
4 João Pereira (POR): 20m26/ 04m00/ 01m07/ 09m07/ 00m36/ 05m36

2 Poissy Triathlon (FRA ): 01h23m47 
1 Marine Vetillard (FRA): 22m14/ 04m46/ 01m09/ 10m07/ 00m41/ 05m31
2 Aurelien Raphael (FRA): 19m19/ 03m44/ 01m06/ 09m13/ 00m36/ 04m40
3 Natalie Van Coevorden (AUS): 21m35/ 04m25/ 01m13/ 09m50/ 00m44/ 05m23
4 Jérémy Quindos (FRA): 20m39/ 04m07/ 01m05/ 09m07/ 00m37/ 05m43

3 Cidade de Lugo Fluvial (ESP): 01h24m12
1 Lucia Vergara Sevillano (ESP): 22m01/ 04m33/ 01m12/ 09m51/ 00m42/ 05m43
2 Pablo Dapena Gonzalez (ESP): 19m33/ 04m06/ 01m05/ 09m05/ 00m36/ 04m41
3 Cecilia Santamaria Surroca (ESP): 21m52/ 04m31/ 1m12/ 09m47/ 00m45/ 05m37
4 Antonio Benito Lopez (ESP): 20m46/ 04m05/ 01m01/ 09m15/ 00m38/ 05m47

 

Fiesta!!

Publicado por Triatlo Slb em Domingo, 23 de Julho de 2017

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos