Urban Trail ganha cada vez mais adeptos na Europa

No Mundo do Running há cada vez mais eventos “alternativos”, que procuram oferecer experiências que procuram levar o corredor para além da “simples” corrida, como é o caso da Urban Trail, provas que exploram os recantos emblemáticos de uma cidade.

 

O Urban Trail é uma modalidade que está a crescer na Europa. Depois da corrida no asfalto e nas montanhas, parece existir neste momento um movimento que procura integrar de vez a corrida com a “alma” das cidades, uma “alma” que vai além das suas ruas.

 

A Urban Trail de Roterdão teve como percurso a biblioteca da cidade
A Urban Trail de Roterdão passou pela biblioteca da cidade…

 

Na Urban Trail não basta correr pelas artérias das metrópoles. O objetivo deste novo conceito é oferecer aos seus participantes uma experiência diferente, concretamente o de sentir o “pulso” da cidade. Por isso, neste tipo de corridas, o trajeto percorre obrigatoriamente alguns dos pontos turísticos interiores dos locais onde são realizadas as corridas, como por exemplo museus, bares, estações de metro, o interior de edifícios emblemáticos, jardins e bibliotecas.

O intuito é claro: mostrar aos praticantes das provas o que torna cada local da corrida diferente das demais.

Urban Trail de Roterdão passou pelo Museu de História Nacional e pela biblioteca da cidade

Evidentemente que este novo conceito não permite a inscrição de muitos atletas, já que há alguns constrangimentos em termos espaciais; e evidentemente que este novo conceito não tem como objetivo a constante luta contra o tempo, já que é exigido aos atletas inscritos uma perceção visual diferente das habituais corridas.

LEIA TAMBÉM
Impressionante recepção para a última classificada da Maratona de Roterdão

No entanto, a verdade é que as Urban Trails estão a ganhar cada vez mais espaço na Europa, fruto da sua diferenciação. Alguns especialistas garantem inclusive que este novo conceito está a conquistar um novo público de corredores, que não gosta de provas mas não se importa de correr a fazer “turismo”.

Os participantes da Urban Trail de Roterdão tiveram tempo para ouvir música
… mas também houve tempo para ouvir música

Uma das Urban Trails mais famosas na Europa é a “Rotterdam Urban Trail”, na Holanda, que decorreu no último mês de maio. O trajeto da prova passou, entre outros pontos da cidade, por museus (incluindo o Museu de História Natural), locais de diversão noturna, uma cervejaria, a Biblioteca de Roterdão, um cinema e uma estação de metro.

De referir que esta prova faz parte do circuito Urban Trail Series. Além da Holanda, acolhe provas na Bélgica, Alemanha e Suécia.

Para quando em Portugal?…

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos