Trilhos dos Abutres organiza o Mundial de Trail em 2019

Após organizar o Mundial de Trail em 2016, no Gerês, Portugal volta a receber a principal prova da modalidade no próximo ano. O local onde os principais nomes da modalidade passarão novamente pelo nosso país será agora Miranda do Corvo, concretamente no Trilhos dos Abutres.

 

«A Associação Internacional de UltraRunners e a Associação Internacional de Trail Running atribuíram à Federação Portuguesa de Atletismo e à organização do Trail dos Abutres, o Campeonato do Mundo de Trail Running de 2019, prova que terá lugar a 8 de junho, em Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra», podemos ler no site da Federação Portuguesa de Atletismo.

Os maiores do Mundo estarão nos Trilhos dos Abutres em 2019
Os maiores do Mundo estarão nos Trilhos dos Abutres em 2019

Em janeiro último, a organização dos Trilhos dos Abutres já tinha revelado o seu desejo de organizar a prova.

«À semelhança das edições anteriores, a organização Trilhos Dos Abutres continua a prezar o carácter inovador de cada edição tendo sempre como objectivo primordial a promoção e divulgação dos parceiros, das tradições e da região por todo o país e além-fronteiras. Imbuídos destes princípios, para além da apresentação da prova e das novidades que o evento promove nesta edição, é com enorme gosto anunciaremos a candidatura efectuada para a realização do Campeonato do Mundo de Trail em 2019 (World Trail Championship 2019).»

LEIA TAMBÉM
As lágrimas que levaram Fernanda Verde ao Mundial de Trail

Luís Fernandes substitui lesionado Ricardo Silva no Mundial de Trail

Revelado o percurso do Mundial de Trail 2018

Quem são os participantes do Mundial de Trail 2018 a 12 de maio?

Andris Ronimoiss vence MIUT 2018

Recorde-se que, este ano, o Mundial de Trail será realizado em Castellón de la Plana, em Espanha. 

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos