Depois da Europa, português Luís Saraiva deseja surpreender o Mundo

De forma inesperada, Luís Saraiva, de 23 anos, alcançou o segundo lugar no Europeu de Corrida de Montanha. Agora o objetivo é fazer o mesmo no Mundial, agendado para o dia 30 de julho (domingo), em Premana, Itália.

 

Recentemente conquistou o segundo lugar no Europeu de Corrida de Montanha. O que recorda desse dia?
Recordo tudo, desde o momento em que acordei até ao momento em que me deitei (risos). É sem dúvida um dia que jamais esquecerei. Todo o ambiente que envolveu a prova foi algo de soberbo… São momentos como estes que me dão força para querer buscar mais e mais.

Sinceramente, esperava esse segundo lugar?
Não, claro que não esperava! Muito sinceramente fui para a prova sem qualquer expectativa em relação ao resultado que poderia alcançar. Era a minha primeira internacionalização, uma experiência completamente nova e portanto não tinha nenhuma expectativa. Mas claro que tinha uma ambição enorme. Lembro-me de falar com amigos e dizer-lhes que, se conseguisse alcançar um Top 15, seria já um resultado fantástico.

Na altura, qual foi o segredo da sua corrida?
Sabia que a prova, nos primeiros 2km, era plana. E sabia que tinha de aproveitar essa fase para me posicionar bem. E foi assim que aconteceu. Entrei forte e mantive-me sempre no Top 10. Depois foi gerir as emoções e o esforço e jogar taticamente com aquilo que acontecia com o desenrolar da prova.

O segundo lugar do português Luís Saraiva surpreendeu toda a Europa

E como os adversários olharam para sua posição? Foi uma surpresa?
Sim, olharam mesmo com muita surpresa. No final da prova toda a gente me vinha congratular pela corrida, com aquele ar de espanto pelo que tinha acabado de alcançar. Até aqui, em Portugal, sou ainda um pouco “desconhecido”, imaginem num Campeonato da Europa… Por exemplo, na parte final, e quando ainda estava na terceira posição, lembro-me de estar a passar por um grupo grande de onde estavam inclusive alguns atletas italianos. Quando passei por eles, ouvi eles dizerem: «Ohhh! Portugal!» Isto demonstra o espanto com que toda a gente ficou.

 

Luís Silvestre representa o Sporting de Braga
Luís Silvestre representa o Sporting de Braga

 

Agora o Mundial. Considera ser um dos favoritos?

Não, nem coisa que se pareça. O leque de atletas irá ser muito maior e o facto de ter sido segundo classificado no Europeu não faz de mim um favorito. Tenho perfeita noção das dificuldades que vou encontrar, até porque o Mundial é um sistema diferente do Europeu. A prova no Campeonato da Europa era sempre a subir, enquanto que, no Mundial, será um constante sobe e desce, o que se antevê mais difícil.

Mas ter alcançado o segundo lugar no Europeu aumenta a sua pressão?
Penso que, por ter alcançado o segundo lugar, as pessoas já vão estar mais atentas e portanto não serei um fator surpresa, poderá levar a que olhem para mim de maneira diferente e com mais alguma cautela. Mas, quanto a mim, sinto-me bastante tranquilo e apenas irei tentar fazer algo igual.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos