Revelado o percurso do Mundial de Trail 2018

A organização da Penyagolosa Trails HG 2018, evento que acolherá o Mundial de Trail no próximo dia 12 de maio, revelou, entre outras informações, a altimetria da corrida, que terá o percurso de 85 km com um desnível positivo de 5000 metros.

 

A Penyagolosa Trails HG 2018 decorrerá no Parque Natural de Penyagolosa, em Castellón, Espanha. Os participantes do Mundial terão 15 horas como tempo limite para terminarem a prova. Segundo as temperaturas reveladas pela organização, a média dos últimos cinco anos foram as seguintes:

– Temperatura máxima: 23,4º C
– Temperatura mínima:13,6º C
– Temperatura média: 18,5º C
– Precipitação média por dia: 44 mm

 

A altimetria do Mundial Penyagolosa Trails HG 2018
A altimetria do Mundial Penyagolosa Trails HG 2018

 

De referir que Castellón receberá pela primeira vez um Mundial de Trail. O Club Marató i Mitja, organizador do evento, revelou há meses que a pré-inscrição para as provas da Penyagolosa Trails superou todas as expetativas, somando 5.571 pré-inscritos, 25% a mais do que os número alcançados no ano passado, até então o recorde de inscrições (4.394).

 

 

No total, as provas populares terão 2100 atletas, 600 lugares para a CSP (60 km / 3300m D+, pela primeira vez pontuável para a Western States 2019) e 1.500 corredores para a MiM (108 km / 5600m D+).

 

Os números do Mundial Penyagolosa Trails HG 2018
Os números do Mundial Penyagolosa Trails HG 2018

 

Os olhos do Mundo colocados no espanhol Luis Alberto Hernando

Nos últimos anos, a Penyagolosa Trails tem acolhido um grande impulso em termos internacionais, com atletas oriundos de mais de meia centena de países. Com a realização do Mundial em maio, os organizadores esperam promover ainda mais a corrida, colocando de vez o evento no calendário do Trail mundial.

LEIA TAMBÉM
Veja o impressionante ataque de Hernando para o bicampeonato mundial de Trail

Espanhol Luis Alberto Hernando conquista bicampeonato mundial de Trail

Espanha quer o trail running nos Jogos Olímpicos

Uma das principais curiosidades da corrida deste ano será acompanhar a prestação do espanhol Luis Alberto Hernando, que procurará alcançar o seu terceiro título mundial consecutivo (foi segundo em Annecy – França -, em 2015, e campeão no Gerês – Portugal -, em 2016, e em Sacred Forest – Itália -, no ano passado).

 

A camisola do Mundial Penyagolosa Trails HG 2018
A camisola do Mundial Penyagolosa Trails HG 2018

 

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos