Lucinda Sousa alerta para a necessidade do controlo antidoping

Um dos principais nomes do Trail nacional, integrante da recente equipa internacional Prozis Trail Running, Lucinda Sousa tem um olhar único sobre a modalidade. Questionada sobre o futuro da modalidade, a portuguesa prefere olhar para o presente e deixa um recado: «O controlo antidoping começa a ser uma necessidade.»
Lucinda Sousa defende que o Trail, nos nossos dias, apresenta um crescimento enorme no número de praticantes. Por isso, o principal desafio da modalidade é, para a portuguesa, «o da fidelização», sendo necessário fazer com que os praticantes continuem no Desporto.

Para isso, é necessário organização nas diversas provas espalhadas pelo país, mas também um aumento na competitividade, algo que atualmente acontece, defende Lucinda Sousa.

LEIA TAMBÉM
Lucinda Sousa: «Não sentirei mais pressão por pertencer a uma equipa internacional»

«Há cada vez mais atletas de maior valor e o resultado começa cada vez mais a ser uma incerteza.»

E os problemas que antevê para a modalidade?

«A massificação, num curto espaço de tempo, por vezes não é acompanhada por uma adequada estrutura reguladora. Espero que o trabalho positivo que a ATRP – Associação Trail Running Portugal tem realizado até à data corresponda ao tão rápido crescimento dos praticantes

Todavia, a atleta da Prozis Trail Running deixa um alerta que, aqui e ali, já é ouvido em tons baixos mas com mais frequência no interior do pelotão, “aumentando o volume” nas redes sociais.

«O controlo antidoping começa a ser uma necessidade

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos