Grande Rota dos Baleeiros no calendário da Ultra Trail World Tour

Foi necessário apenas uma edição para a Grande Rota dos Baleeiros fazer parte do calendário da Ultra Trail World Tour, concretamente na categoria Discovery Race. A segunda edição está agendada para os dias 25 e 26 de maio do próximo ano.

 

Apesar de fazer parte do calendário da Ultra Trail World Tour, as provas da Discovery Race não contam para o ranking da entidade. Como podemos ler no site, «a Discovery Race do Ultra-Trail World Tour são corridas com mais de 100 km que convidam corredores de todo o mundo a descobrirem novos destinos. Um convite para viajar e vivenciar uma nova experiência, em áreas excecionais. No coração da China ou no Norte do Círculo Ártico, o Ultra-Trail World Tour leva o corredor onde ele nunca pensou que iria correr».

LEIA TAMBÉM
Mário Leal: «Queremos colocar o Azores Trail Run no calendário das grandes provas internacionais»

No total, a Discovery Race conta com cinco provas, entre elas a Grande Rota dos Baleeiros, que fecha por sinal o calendário do evento. As restantes são as seguintes:

Nuts Ylläs Pallas (134k – 3.753 m+), na Finlândia
Ultra-Trail Ninghai (100k – 5.260 m+), na China
Ultra-Tour Siguniang (101k – 4.230 m+), na China
Lemkowyna Ultra-Trail (150k – 5.860 m+), na Polónia

Palavras elogiosas para a Grande Rota dos Baleeiros

Sobre a prova portuguesa, podemos ler no site da Ultra Trail World Tour o seguinte:

«A Grande Rota dos Baleeiros é uma fantástica rota situada no meio do Oceano Atlântico, nos Açores (Portugal), na ilha do Faial. Com 125 km e 5000 metros de desnível positivo, a prova captura a natureza no seu melhor! As majestosas crateras vulcânicas que formaram esta ilha e as passagens históricas dos antigos baleeiros contam a história desta terra e do seu povo. Do azul natural do Oceano à vastidão verde das suas florestas e campos, sem esquecer as areias negras da última erupção vulcânica que fizeram crescer esta ilha, a enorme palete de cores e o homem refletido nas suas casas, estes são apenas alguns dos esplendores que os participantes experimentarão nesta jornada. Os corredores ficarão com a sensação de terem viajado da Terra para a Lua e vice-versa. Todos ficarão mentalmente estimulados, fisicamente exaustos e pessoalmente recompensados, desejando repetir este incrível percurso, que é a Grande Rota dos Baleeiros.»

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos