Starbrook terminou a Maratona de Londres com 87 anos e ficou insatisfeito com o seu tempo

No passado domingo, Samuel Starbrook terminou a Maratona de Londres com 87 anos. Correu a distância pela 33.ª vez, mas, deste fez, ficou insatisfeito com o seu tempo…

 

Starbrook, que completerá 88 anos em setembro, é um admirador da corrida, que conjuga com a natação e o ginásio. Em Londres, tinha como meta terminar a prova em 6h30, mas os planos acabaram por não correr como esperado, já que finalizou a prova em 8h21m44, ou seja, quase 2h00 horas a mais do que o objetivo inicial.

Os tempos de Samuel Starbrook na Maratona de Londres
Os tempos de Samuel Starbrook na Maratona de Londres

Mas isso não o impediu de escrever o seu nome na história da corrida deste ano, já que foi o atleta mais velho a terminar a Maratona de Londres. Starbrook é um nome bastante reconhecido em Inglaterra, devido aos seus desafios, mas também por correr com objetivos solidários. Desde a década de 80, já conseguiu arrecadar 45 mil euros para a Age UK.

LEIA TAMBÉM
Finalista do MasterChef britânico morre após ataque cardíaco na Maratona de Londres

Maratona de Londres: Martín Fiz é o primeiro atleta a ganhar seis Majors

Rob Pope correu como Forrest Gump na Maratona de Londres e superou um recorde

Sim, Graham Green ganhou a Maratona de Londres na categoria 50-54 anos com este físico

Família pede para Samuel Starbrook abandonar as corridas

A participação deste ano de Samuel Starbrook foi bastante significativa, já que, no ano passado, e por problemas de saúde, acabou por não correr na edição de 2017, um contratempo que deixou o ancião bastane triste.

«Foi muito duro ver todos os meus amigos correr e eu não poder fazer. Não sou um bom espetador. Mas a experiência de não correr em 2017 acabou por aumentar a minha confiança para voltar a correr outra vez. No dia seguinte já estava a treinar.»

 De referir que a família não vê com bons olhos as corridas de Samuel Starbrook, principalmente devido a sua idade. Todavia, uma opinião que não o afasta das provas e dos treinos.

«A minha família continua a dizer para eu queimar as sapatilhas, mas nunca deves dizer jamais, há muito que treinar, embora seja algo duro. Talvez devesse começar a dedicar-me às Meias-maratonas…», revelou à BBC.

Samuel John Starbrook finishes the Virgin Money London Marathon!

The moment that Samuel John Starbrook, our oldest runner at 87, finished the Virgin Money London Marathon yesterday! 👏👏👏#SpiritofLondon 🏃‍♂️💨

Publicado por London Marathon em Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos